Diálogo # 35846

Diálogo iniciado no artigo Como reagir quando clientes pedem alterações no projeto?

Retrato de Renata Gibson
1
Renata Gibson
Mai. 2013

Acho que posso ter compreendido mal, mas achei muito estranho seu comentário sobre a teoria da Gestalt e a semiótica de Peirce. Ambas são teorias extremamente importantes; a Gestalt para a composição e a Semiótica, de uma forma menos direta, para o processo de comunicação da mensagem, neste caso, visual. São assuntos complexos, e eu jamais usaria com o cliente estes argumentos, indecifráveis para quem nunca estudou o assunto, mas o conhecimento e aplicação deles (e de outras psicologias, como as que vc citou) é de enorme valor. (Reforço ainda seu próprio argumento, que cada caso é um caso).

1
Retrato de Ricardo Martins
87
Mai. 2013

Entendo Chico. Concordo com você quando diz que conhecimento apresentado de modo sincero é válido. Só tenho ressalvas contra muitos argumentos gestaltistas apresentados fora de contexto e sem que os designers realmente entendam o que estão dizendo. O que significa «boa forma»? Eu tenho medo toda vez que vejo alguém dizendo que o design é «bom, legal, bacana». Outros argumentos sobre o uso indiscriminado de «leis da Gestalt» podem ser lidos aqui: Enlace , também Enlace

0
Responder

Este vídeo pode lhe interessar👇👇👇

Lhe poderiam interessar

Ilustração principal do artigo Os clientes não compram design
Luciano Cassisi, autor Luciano Cassisi Os clientes não compram design O que nós designers geralmente pensamos vender não é necessariamente o que os clientes compram de nós.
Ilustração principal do artigo Qual é o problema por tras o pedido do cliente?
Fernando Del Vecchio, autor Fernando Del Vecchio Qual é o problema por tras o pedido do cliente? Pablo e Soledad descrevem o problema do valor percebido pelo cliente e começam a desenvolver uma atitude diferente perante a incerteza trazida pela gestão do seu estúdio.
Ilustração principal do artigo 10 Principios do Design
Gabriel Simón, autor Gabriel Simón 10 Principios do Design Dez principios que, sem ser mandamentos para serem cumpridos à ferro e fogo, o designer deve tomar em conta na hora de encarar o exercicio profissional.
Ilustração principal do artigo O Design e o ‘faz-de-contas’
Pablo Torres, autor Pablo Torres O Design e o ‘faz-de-contas’ Corremos constantemente o risco de cair no conto do Design de 'faz-de-contas'. Mas como podemos nos esquivar deste erro e fazer um design real e efetivo?
Ilustração principal do artigo O Sétimo Mandamento
Erik Spiekermann, autor Erik Spiekermann O Sétimo Mandamento A homenagem, o roubo e o furto de autoria, tornam nebulosos os limites em práticas de design.

Próximos seminários on-line

Cursos de atualização para se especializar com os melhores

Estrategia de Marca

Estrategia de Marca

Claves para programar el diseño de símbolos y logotipos de alto rendimiento

20 horas (aprox.)
1 agosto

Tipología de Marcas

Tipología de Marcas

Criterios y herramientas para seleccionar el tipo adecuado al diseñar marcas

15 horas (aprox.)
1 agosto

Branding Corporativo

Branding Corporativo

Cómo planificar, construir y gestionar la marca de empresas e instituciones

20 horas (aprox.)
1 septiembre