Diálogo iniciado por Renata Gibson em:

Ilustração principal do artigo Como reagir quando clientes pedem alterações no projeto?

Ricardo Martins

Como reagir quando clientes pedem alterações no projeto?

O cliente altera seu layout e você fica mordido com isso? Eis algumas dicas que podem te ajudar a lidar com essa situação.

Veja este artigo

Retrato de Renata Gibson
1
Renata Gibson
Mai 2013

Acho que posso ter compreendido mal, mas achei muito estranho seu comentário sobre a teoria da Gestalt e a semiótica de Peirce. Ambas são teorias extremamente importantes; a Gestalt para a composição e a Semiótica, de uma forma menos direta, para o processo de comunicação da mensagem, neste caso, visual. São assuntos complexos, e eu jamais usaria com o cliente estes argumentos, indecifráveis para quem nunca estudou o assunto, mas o conhecimento e aplicação deles (e de outras psicologias, como as que vc citou) é de enorme valor. (Reforço ainda seu próprio argumento, que cada caso é um caso).

1
Retrato de Ricardo Martins
83
Ricardo Martins
Mai 2013

Oi Renata, talvez não tenha sido você que compreendeu mal, pode ter sido eu que não soube me expressar. O foco do meu comentário foram as situações em que designers usam termos difíceis para criar nos clientes um sentimento de inferioridade. A linguagem tem sido usada por alguns designers para defender uma suposta superioridade baseada em conhecimento que alguns clientes não saberiam refutar. Por último, quero dizer que eu tenho minhas objeções à escola gestaltista e à semiótica, mas isso é assunto pra outro post rsrs.

0
Retrato de Renata Gibson
1
Renata Gibson
Mai 2013

Ah, sim! Foi o que eu imaginei. Concordo plenamente, apesar de que existem clientes (aqueles mais arrogantes) que parece que só se convencem se a gente falar grego com eles! Mas isso é exceção (só tive um assim até hoje). Hehehe, caso vc decida escrever esse «outro post», fico curiosa para ler! Não coube no meu comentário anterior, mas gostei muito do seu artigo. Um abraço e obrigada pela resposta.

2
Retrato de Chico Neto
2
Chico Neto
Mai 2013

Oi Ricardo, concordo com a Renata. Acho que você expressou-se de forma controversa ao falar de Gestalt e Semiótica. Até porque, penso eu, que podemos utilizá-la e reportá-las aos clientes de forma simples e sincera. Abraços.

0
Retrato de Ricardo Martins
83
Ricardo Martins
Mai 2013

Entendo Chico. Concordo com você quando diz que conhecimento apresentado de modo sincero é válido. Só tenho ressalvas contra muitos argumentos gestaltistas apresentados fora de contexto e sem que os designers realmente entendam o que estão dizendo. O que significa «boa forma»? Eu tenho medo toda vez que vejo alguém dizendo que o design é «bom, legal, bacana». Outros argumentos sobre o uso indiscriminado de «leis da Gestalt» podem ser lidos aqui: Enlace , também Enlace

0
Responder

Este vídeo pode lhe interessar👇👇👇

Lhe poderiam interessar

Ilustração principal do artigo A razão principal pela qual projetos de design falham
Autor:
Ricardo Martins
Título:
A razão principal pela qual projetos de design falham
Resumo:
Os designers frequentemente propõem mudanças nas empresas. No entanto, nem sempre acontece o que é planejado. Qual é o principal fator responsável pelo fracasso?
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
9
Opiniões:
6
Seguidores:
83
Retrato de Fabio Lopez
Autor:
Fabio Lopez
Título:
A cultura do improviso
Resumo:
O improviso como heroísmo cotidiano e o planejamento como solução definitiva: confusões típicas de uma nação em desenvolvimento.
Compartilhar:
Interações:
Votos:
31
Opiniões:
13
Seguidores:
61
Retrato de Joaquin Presas
Autor:
Joaquin Presas
Título:
Cannes e o dia da mentira
Resumo:
Os prêmios são um assunto que despertam discussões acaloradas entre designers. No texto apresento uma breve reflexão sobre o tema.
Compartilhar:
Interações:
Votos:
13
Opiniões:
2
Seguidores:
17
Retrato de Fernando Del Vecchio
Autor:
Fernando Del Vecchio
Título:
Meus clientes não me valoram, que posso fazer?
Resumo:
Uma excelente excusa para não enfrentar uma situação que exige a nossa atenção: O perfil do designer deve transformar-se.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
4
Seguidores:
743
Ilustração principal do artigo Design thinking: modismo ou método útil?
Autor:
Ricardo Martins
Título:
Design thinking: modismo ou método útil?
Resumo:
Uma análise equilibrada sobre os prós e contras do movimento que é a nova febre na gestão de projetos e de empresas.
Compartilhar:
Interações:
Votos:
7
Opiniões:
1
Seguidores:
83
Retrato de Alvaro Magaña
Autor:
Alvaro Magaña
Título:
Design e dinheiro
Resumo:
Para que seguimos a carreira de designers? Por lucro ou altruismo? O que passamos com o dinheiro é o que subordina as respostas destas perguntas.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
6
Opiniões:
5
Seguidores:
99