Diálogo iniciado por Bruno Porto em:

Ilustração principal do artigo Branding definitivamente não é só identidade visual

Beto Lima

Branding definitivamente não é só identidade visual

Branding não é e nunca foi exclusividade dos designers. É administrado por profissionais que saibam utilizar as ferramentas do branding: os chamados gestores de marca.

Veja este artigo

Retrato de Bruno Porto
36
Bruno Porto
Abr 2015

Os equívocos no texto são tantos que dá até para pular os básicos — como a Adegraf ser a "Associações" (sic) dos Designers Gráficos do Distrito Federal e as construções confusas de frases em que pontuação parece ser apenas um acessório opcional — e se concentrar naquele em que o autor polemiza.

Na descrição do que seria a forma como a Adegraf apresenta sua tabela referencial de preços, ele omite que após a descrição de Branding constam valores específicos (nas categorias micro, pequena, média e grande empresas) praticados no Distrito Federal para este serviço, dando a entender — ao escrever simplesmente "E logo abaixo segue a tabela com os itens de: Programa de Identidade Visual, Marcas, Manual de uso de Marcas, Papelaria, Nome e etc. Está nitidamente claro aqui o problema de conceitos, ou seja: o que é branding? O que é identidade visual? Sinalização? Marcas? Nome?" — que os profissionais associados à entidade que desenvolveram a tabela não distinguem alhos e bugalhos. (continua)

0
Retrato de Beto Lima
13
Beto Lima
Abr 2015

Acredito que você daria um bom revisor de texto já que o mesmo já foi feito pelo Márcio Dupont.

Mas fiquei feliz com a resposta do David Borges,

Presidente da ADEGRAF, quanto as minhas sugestões enviadas:

"Bom dia prof. Beto Lima,

Agradeço o reenvio da mensagem.

Vamos discutir aqui e em breve comunicarei sobre o desenrolar do processo.

Desde já agradeço a sua disposição em nos ajudar. Estaremos sempre abertos ao diálogo e a melhorias.

Forte abraço.

David Borges. " :)

0
Retrato de Bruno Porto
36
Retrato de Jorge Montaña
221
Jorge Montaña
Abr 2015

Sr Bruno, por que seu artigo não permite comentarios? O senhor e dono da verdade ou tem medo de replicas ?

1
Retrato de Bruno Porto
36
Bruno Porto
Abr 2015

Prezado Jorge, acho que ambos: sou o dono supremo das verdadeiras ferramentas das verdades e passo noites em claro aterrorizado com réplicas, com a possibilidade de réplicas, e mesmo com a ausência de réplicas. Ou talvez apenas não saiba como habilitar os comentários em um artigo.

0
Retrato de Ernesto Harsi
1
Ernesto Harsi
Abr 2015

O do Bruno só foi publicado como artigo e não comentário pois excedeu 1000 palavras. Para responder, usa-se os comentários aqui.

Quanto ao tema, na minha opinião, ambos estavam "sensíveis" quando escreveram seus artigos. Ambos estão certos e errados ao mesmo tempo.

Errou o Sr. Beto Lima ao atacar de maneira agressiva uma associação respeitada e séria. E "...criar um elo de relacionamento, escutar seu público, interagir com ele, antecipar seus desejos..." é atividade de marketing e não branding. Na lista das "verdadeiras ferramentas" do branding erra ao elencar algumas coisas que não são ferramentas, nem "outputs" do processo, mas atividades genéricas, que parecem de fato palavreado "propagandistico". Mas está muito certo ao afirmar que branding não é somente identidade visual ou criação de marca. A Adegraf infelizmente cometeu um erro na tabela ao não deixar claro que o que eles listam como branding é apenas uma parte do processo. A parte que cabe ao designer em um trabalho de equipe.

4
Retrato de Jorge Montaña
221
Jorge Montaña
Abr 2015

Em espanhol temos um ditado que aplica perfeitamente: " La ropa sucia se lava en casa" Que temos que ver o resto dos latinoamericanos nestas briginhas domesticas?

1
Retrato de Ernesto Harsi
1
Ernesto Harsi
Abr 2015

Caro Sr. Jorge, não é "briguinha doméstica". A intenção não é "brigar" com ninguém pessoalmente, mas comentar sobre um assunto muito importante para todos, que é o esclarecimento sobre o que seria "branding". E o artigo do Sr. Beto Lima foi publicado aqui, para todos lerem, não "em casa", logo, as respostas e comentários também se fazem aqui. O Sr. mesmo comentou sobre a discussão aqui.

4
Retrato de Jorge Montaña
221
Jorge Montaña
Abr 2015

Caro Ernesto, não me refero ao artigo do Beto, que achei de muito nivel , como da resposta do sr Bruno em seu desafortunado artigo em defesa da sua associação local.

Ao respeito do branding, considero a Beto Lima uma sumidade e seu artigo foi muito esclarecedor para mim.

1
Retrato de Beto Lima
13
Beto Lima
Abr 2015

Sorte minha o David Borges, Presidente da ADEGRAF, ser elegante e me solicitar o reenvio das minhas SUGESTÕES:

(02/04)

"Bom dia prof. Beto Lima,

Agradeço o reenvio da mensagem.

Vamos discutir aqui e em breve comunicarei sobre o desenrolar do processo.

Desde já agradeço a sua disposição em nos ajudar. Estaremos sempre abertos ao diálogo e a melhorias.

Forte abraço.

David Borges

Presidente da ADEGRAF

0
Retrato de Ernesto Harsi
1
Ernesto Harsi
Abr 2015

Então Sr. Jorge, o Sr Bruno não tem direito à defesa perante o ataque e até à crítica do artigo? Ambos cometeram o erro de serem agressivos em seus comentários. Mas se nos desligarmos desse fato e analisarmos somente as questões de conteúdo, que é o que interessa a todos neste fórum, na minha opinião, o artigo do Sr. Beto Lima não está totalmente correto, e a Adegraf também não.

4
Retrato de Bruno Porto
36
Bruno Porto
Abr 2015

O sr. Jorge deve conhecer também o ditado "Con la medida que mides te han de medir ". Se o autor é desmedidamente agressivo em suas críticas, deveria esperar reação de igual porte. Da mesma forma, como o sr. Jorge imediatamente me interpelou com (agressiva) ironia, permiti-me ser (agressivamente) irônico com ele. Já o sr. Ernesto foi cortês em suas firmes colocações, verdadeiramente apaziguadoras, e recebe aqui meus sinceros agradecimentos.

Críticas são válidas, mesmo as descabidas. Permitem que se reavalize posições tomadas — o que a Adegraf certamente irá fazer agora que o email com sugestões finalmente chegou (ou alguém ainda tem alguma dúvida quanto a isto? podemos pedir para ser postado mais uma vez, por via das dúvidas) — mesmo que seja para confirmá-las. O que não é válido é a contundência, a mão pesada, e o descaso com que foram feitas. Fazer isto é se arriscar a se receber uma resposta a altura, e uma crítica às próprias críticas — que por sua vez tampouco foram replicadas.

2
Responder

Bruno Porto

Artigos de Bruno Porto

Título:
Os limites da Democracia questionados pelo Design
Resumo:
Preocupação com o uso político de bots e fakenews estavam entre os temas de mostra em Londres que misturou arte, design, ciência e tecnologia em mais de cem projetos.
Compartilhar:
Título:
Desatinos em nome do Branding
Resumo:
Repleto de equívocos lamentáveis em forma e conteúdo, o artigo de Beto Lima erra rude ao denegrir a imagem de uma associação profissional.
Compartilhar:
Título:
Juan Carlos Darias (1961-2015)
Resumo:
Faleceu o designer e professor venezuelano Juan Carlos Darias na noite de sábado 17 de janeiro de 2015 em Caracas, aos 53 anos, vítima de um infarto fulminante.
Compartilhar:

Lhe poderiam interessar

Retrato de Ricardo Martins
Autor:
Ricardo Martins
Título:
Método simplificado para construção de um sistema de identidade visual
Resumo:
Na hora de projetar a identidade visual, muitos alunos de design sentem falta de um modelo que mostre uma visão do processo. Neste artigo é apresentado um modelo simplificado.
Compartilhar:
Interações:
Votos:
24
Opiniões:
10
Seguidores:
83
Retrato de Norberto Chaves
Autor:
Norberto Chaves
Título:
O teste da marca corporativa
Resumo:
A irrelevancia da opinião pública nas decisões estratégicas.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
14
Seguidores:
3341
Retrato de Norberto Chaves
Autor:
Norberto Chaves
Título:
Com ou sem símbolo
Resumo:
Uma alternativa marcaria condicionada pelo perfil e pela comunicação.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
20
Opiniões:
1
Seguidores:
3341
Ilustração principal do artigo O design na TV brasileira: a herança da Manchete
Autor:
Fernando Morgado
Título:
O design na TV brasileira: a herança da Manchete
Resumo:
Os anos 1980 foram especiais. Mudaram a tecnologia, a TV e o design. No Brasil, houve uma revolução no «broadcast design». A Rede Manchete teve muito a ver com isso.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
9
Seguidores:
10
Logotipo de Premios Clap
Autor:
Premios Clap
Título:
Ganhadores dos Permios CLAP Branding 2013
Resumo:
Sidecar Design, Porta4, Papanapa Design e This One Design, da Espanha, Chile e Brasil, levaram os CLAP Platinum 2013 nas categorias de Branding.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
3
Seguidores:
83
Retrato de Norberto Chaves
Autor:
Norberto Chaves
Título:
O símbolo de uma comunidade
Resumo:
A capacidade emblemática de um identificador social: motivação e convencionalização.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
1
Seguidores:
3341