Projetar para restaurantes

Se alguma vez você teve a sorte de trabalhar para um restaurante, deverá pensar de uma maneira muito diferente.

Retrato de Eric Barajas (Snok Daffy) Eric Barajas (Snok Daffy) Guadalajara Seguidores: 137

Opiniones:
2
Votos:
7
Compartir:
Ilustración principal del artículo Projetar para restaurantes

Trabalhar em um restaurante não é o mesmo que trabalhar em empresas que oferecem outros tipos de serviço. Vou contar a minha experiência e algumas coisas que eu descobri quando eu estava envolvido no processo de design de uma cadeia de restaurantes. Afinal, me fizeram o convite para criar seu departamento de imagem inhouse.

Se voc√™ tem a oportunidade de trabalhar para um restaurante, considere-se com sorte, √© um desafio de escala √©pica. Por que √© t√£o diferente? √Č simples, a ind√ļstria do restaurante depende de suas vendas di√°rias, n√£o pode ficar um dia sem vender, n√£o se pode dar ao luxo de fechar nos feriados. Eles podem controlar a sua cozinha, mas n√£o a decis√£o dos seus clientes, seus produtos n√£o est√£o expostos em uma prateleira, devem ser escolhidos pelas emo√ß√Ķes.

Você pode controlar o destino e o sucesso de alguns de seus pratos, ou criar a partir do zero, mas você deve ter muito cuidado. Há muitas necessidades gráficas em um restaurante. As mais críticas são:

  1. Imagem, logotipo
  2. Carta ou Menu
  3. Fotografia do produto
  4. POP

Imagem

Ao criar uma marca para um restaurante que você deve olhar para as tendências e, especialmente, no estilo de cozinha que vai desenvolver. Você deve conhecer esses lugares, tirar fotos, roubar menus!1 Ver como os garçons se vestem, como eles servem bebidas, como montam pratos. Tudo isso deve dar-lhe uma ideia clara para criar a marca.

Apresente n√£o s√≥ o logotipo e suas aplica√ß√Ķes mas tenha amostras de como eles devem ser montados nas mesas, como inserir a marca para que ela tenha presen√ßa nas mesas do restaurante, aplica√ß√£o nos copos para bebidas. Sugira as cores das toalhas de mesa, etc. J√° que a sua marca ir√° trabalhar de forma eficiente com o contexto do restaurante, devem falar a mesma l√≠ngua, ter as mesmas cores e etc.

Menu

Acredite em mim, é um processo muito delicado, e é o participante mais importante no nosso exercício. Um menu não é vendido por si só, mas deve ajudar a sugestão, é uma ferramenta para o garçom, que, no final, também é um vendedor.

Aqui voc√™ deve se envolver com a culin√°ria. H√° algo que voc√™ deve ter em mente: na cozinha se deve manter o controle dos custos de cada prato. Por exemplo, se uma pasta √© vendida em $ 150,00 e o custo √© de 45 % √© um produto n√£o muito rent√°vel para o restaurante, em oposi√ß√£o a um ¬†prato com um custo de 30 %. Sabendo disso, voc√™ pode avaliar e listar o maior n√ļmero de pratos de menor custo no topo do menu e at√© mesmo selecionar uma imagem dele para incluir no menu. N√£o se deixe levar pelo ¬ęmais agrad√°vel¬Ľ, mas sim pelos pratos com maior porcentagem de lucro.

Trabalhe o menu em se√ß√Ķes independentes. As entradas, sopas, saladas, massas, cortes, mariscos e peixes, combina√ß√Ķes, doces e bebidas. Ou seja, comece pesquisando as entradas (quais tem o melhor custo) classifique, e depois passe para a pr√≥xima se√ß√£o. O design vem por padr√£o, o interessante aqui √© que voc√™ pode entregar uma carta bem desenhada ¬†que tamb√©m ser√° uma ferramenta de vendas muito eficaz.

Fotografias

Eu sei que em muitos restaurantes da moda (¬ęBistr√ī¬Ľ) os menus s√£o apenas digitados, mas na verdade, n√£o h√° uma lei que diga que tem que ser assim. Podem te exigir um menu digitado, mas voc√™ n√£o pode deixar de lado tirar fotos dos pratos: Sugira, brigue por isso. Acredite em mim, √© 100% eficaz; verificou-se que um produto com um bom custo n√£o vendeu muito s√≥ pelo nome ou descri√ß√£o. Mas quando o menu inclu√≠a uma ¬†fotografia, as vendas subiram de forma significativa (cerca de dez vezes mais).

Envolva-se em fazer as imagens: se você não for fazer a sua fotografia de produto, você tem que estar na sessão. As fotos devem ser tomadas na perspectiva do consumidor, a 45 graus (nunca angulos zênitais); sugira os elementos de fundo como os ingredientes do prato ou elementos que refletem a preparação utilizada. Exija que tenham boa cor e volume, um olhar tentador, apetitoso.

POP

Aqui est√£o algumas coisas simples, mas que ajudam a vender, s√£o os chamados tent cards¬†ou ¬ętable¬†tent¬Ľ. Eles podem ser de acr√≠lico, papel√£o, etc. O importante aqui √© que voc√™ use as fotos de produtos para sugerir um prato. E, se o cliente exigir um menu sem fotos, esta √© a plataforma perfeita para ilustrar o cliente e ajud√°-lo com a sua decis√£o.

Eu poderia me estender muito, mas eu acho que se voc√™ apresentar um pacote de design completo com todos estes pontos mencionados, voc√™ ir√° maximizar seus resultados com o seu cliente. Uma √ļltima dica √© saber o gosto de nosso cliente. Sugira uma degusta√ß√£o dos seus pratos, tome notas de seu sabor, isso vai ajud√°-lo no processo criativo.

Retrato de Eric Barajas (Snok Daffy) Eric Barajas (Snok Daffy) Guadalajara Seguidores: 137

Traducción: Marcio Dupont São Paulo Seguidores: 65

Opiniones:
2
Votos:
7
Compartir:

Colabora con la difusión de este artículo traduciéndolo

Traducir al italiano
  1. Roubar significa ¬ęestude, tire fotos, leia por completo¬Ľ.
Código QR de acceso al artículo Projetar para restaurantes

Este artículo no expresa la opinión de los editores y responsables de FOROALFA, quienes no asumen responsabilidad alguna por su autoría y naturaleza. Para reproducirlo, salvo que estuviera expresamente indicado, por favor solicitar autorización al autor. Dada la gratuidad de este sitio y la condición hiper-textual del medio, agradeceremos evitar la reproducción total en otros sitios Web.

Debate

Logotipo de
Mi opinión:

Ingresa con tu cuenta para opinar en este artículo. Si no la tienes, crea tu cuenta gratis ahora.

Retrato de Alexandre Fontes
2
Alexandre Fontes
Jun 2014

Muito interessante seu artigo, inclusive, bastante distinto do que tenho visto pelo FOROALFA. Suas dicas parecem bastante pertinentes e foram capazes de abrir meus olhos para detalhes que n√£o percebia at√© ent√£o. Al√©m de concordar com o que o colega Wesley Pinto colocou, vejo em seus argumentos um verdadeiro posicionamento estrat√©gico do design, como a diagrama√ß√£o e a escolha dos elementos gr√°ficos em benef√≠cio direto ao lucro do neg√≥cio e das escolhas do consumidor. Infelizmente percebe-se no mercado mais preocupa√ß√Ķes com a est√©tica pela est√©tica. Parab√©ns mais uma vez!

3
Responder
Retrato de Wesley Pinto
24
Wesley Pinto
Jun 2014

√ďtimo artigo, nos faz pensar sobre a particularidade de cada neg√≥cio e da necessidade de imergir em cada um, em cada cliente para extrair o melhor.

Assim como restaurante tem suas individualidades a ind√ļstria farmac√™utica, health, entre outros, possuem suas "regras" que fazem o trabalho para cada uma ser sempre uma experi√™ncia muito interessante.

J√° atuei com design, hoje atuo c/ assessoria de branding, muitas vezes √© necess√°rio intervir e acompanhar os processos, produ√ß√£o, toda cadeia de valor da empresa, o que faz ser uma oportunidade de ver onde cada uma √© √ļnica.

Parabéns pelo artigo.

3
Responder

Te podrían interesar

Ilustración principal del artículo Logos cariocas da gema
Autor:
Beto Lima
Título:
Libro: Logos cariocas da gema
Sinopsis:
Un libro que documenta logos que son la cara de una ciudad maravillosa.
Traducciones:
Compartir:
Interacciones:
Votos:
9
Opiniones:
1
Seguidores:
13
Ilustración principal del artículo Un logo para dos celebraciones
Autor:
Ideograma Consultores
Título:
Un logo para dos celebraciones
Sinopsis:
Un signo gr√°fico √ļnico para dos celebraciones fundamentales: los 200 a√Īos de la Independencia y los 100 de la Revoluci√≥n Mexicana.
Compartir:
Interacciones:
Votos:
283
Opiniones:
217
Seguidores:
84
Ilustración principal del artículo Stands conceptuales
Autor:
Patricia Bosch Estrada
Título:
Stands conceptuales
Sinopsis:
Una oportunidad para renovar la práctica de la arquitectura efímera, mejorando el servicio y los beneficios para el cliente.
Compartir:
Interacciones:
Votos:
13
Opiniones:
4
Seguidores:
15
Retrato de Rique Nitzsche
Autor:
Rique Nitzsche
Título:
El dise√Īo de los negocios
Sinopsis:
El dise√Īo ya no es m√°s una est√©tica que se aplica al final de un proceso. Ahora el dise√Īo es el proceso.
Traducciones:
Compartir:
Interacciones:
Votos:
53
Opiniones:
28
Seguidores:
268

Próximos cursos online

Desarrollamos para ti los mejores cursos online de actualización profesional, que te permitirán formarte y especializarte de la mano de renombrados especialistas

Auditoría de Marca

Auditoría de Marca

Taller de práctica profesional: análisis, diagnóstico y programa de marca sobre casos reales

6 semanas
8 Abril

Branding Corporativo

Branding Corporativo

Cómo planificar, construir y gestionar la marca de empresas e instituciones

4 semanas
20 Mayo

Estrategia de Marca

Estrategia de Marca

15 claves para programar el dise√Īo de s√≠mbolos y logotipos de alto rendimiento

4 semanas
24 Junio

Branding: Dise√Īador y Cliente

Branding: Dise√Īador y Cliente

Tratar con el cliente, hacer presupuestos y planificar las etapas de la creación de una marca

3 semanas
2 Septiembre