O design é importante?

Em 1997 Steve Jobs volta ao cargo de CEO da Apple, e quando indagado «o que você faria para salvar a Apple». Respondeu: «Design».

Retrato de Heleno Almeida Heleno Almeida Manaus Seguidores: 16

Opiniões:
0
Votos:
2
Compartir:

«Design não é apenas o que parece e o que se sente. Design é como funciona».

Steve Jobs

Em 1997, Michael Dell, o todo-poderoso da DELL, era o homem que mais fabricava computadores no mundo. Em meio a um evento de negócios/tecnologia foi indagado «O que você faria para salvar a Apple?». Ele respondeu: «Eu encerrava o negócio e devolvia o dinheiro aos acionistas». Ainda naquele mesmo ano, Steve Jobs voltava ao cargo de CEO da Apple, e quando indagado com a mesma pergunta, respondeu: «Design».1

Dez anos após esses dois fatos, a Apple Computadores é a empresa mais valiosa do setor de informática no mundo, ultrapassando a própria DELL no ranking de fabricantes com maior atividade rentável do setor. Michael Dell teve de repensar as próprias palavras, e a imprensa especializada assistia, de forma cética, nos anos a seguir, o lançamento dois produtos inovadores: o iPhone (2007) e o iPad (2010). Três anos após seu lançamento, o iPhone toma o mercado de usuários corporativos da então gigante canadense RIM. Surpresa? Nenhuma, do ponto de vista de Jobs.2

Steve Jobs apresentando o iPhone em 2007

Hoje observamos muitas empresas focadas em Design e empresas focadas em Engenharia. A Motorola nos anos 2000 lançou dois modelos de relativo sucesso: o StarTek e o RARZ V3. Ambos, produtos com uma excelente engenharia, mas com design modesto3. Nenhum fabricante imaginaria que a Apple, com seu iPhone, iria mudar o rumo do arquétipo dos celulares «smartphones». Todos os grandes fabricantes olhavam o iPhone como algo para Nerds, ou um produto que não ameaçaria sua cadeia de vendas em larga escala. No entanto, por seu design, interação e tecnologias embarcadas (multi-touch, iPod, Wi-Fi, Wireless…) se mostrou uma grande e inesperada inovação que atraiu milhões de consumidores, mudando a telefonia móvel, sepultando de vez a tecnologia WAP e influenciando o design das futuras gerações de smarthphones de diversos fabricantes.4

Os celulares: antes e depois do iPhone

É quase um mantra na internet, nos livros e nos seminários de design industrial citar a Apple como exemplo de empresas com design em seu D.N.A. Todo o perfeccionismo de Jobs, a elegância nos designs de Ive e o grande time de pesquisadores e engenheiros, construíram a imagem de empresa inovadora, apoiada em produtos com Design.

Também é notório percebermos que poucos ou raros produtos tidos como «good design» tem surgido. Até então, o que vemos são aparelhos que buscam similaridade com os produtos Apple. O iPhone tem o seu design «referenciado» por fabricantes como a Samsung, Nokia, RIM e HTC. A própria Dell, Sony e Acer tem lançado produtos muito parecidos ao iMac. A ideia do computador-monitor sem CPU, é um novo arquétipo dos PCs, fugindo da enfadonha caixa bege, agora de diversas cores e formatos, mas ainda continuam sendo caixas. Mais uma vez, Jobs estava certo.5

A influênca do design de produtos Apple nos demais fabricantes

O uso do design na cultura estratégica das empresas mudou o cenário da produção de produtos. Atualmente o design está muito mais ligado à gestão que apenas ao contexto superficial de um produto ou marca nas empresas. Novos produtos não são apenas «produtos isolados», mas se comunicam e criam novas experiências com outros produtos-acessórios (suportes, capas de proteção, entre outros). Negócios, oportunidades e ideias surgiram a partir disso, e continuam a surgir.6

Acessório integra iPhone à carros

Um bom exemplo de produto que originou essa mudança é o próprio iPhone —milhares de gadgets foram criados para ampliar a experiência de uso—. Caixas de som, suportes, bases sonoras, adaptadores de monitor, aplicativos (APPs) e games que o tornaram um gadget de convergência para entretenimento e produtividade, agregando sempre novas tecnologias (3G, acelerômetro, multi-tasking, retina display e novíssima 4G)7.

Um bom produto não deve ser apenas engenharia, ou seja, potente e robusto —mas interessante, fácil de usar, rápido ao funcionar, e seguir a «necessidade» para qual foi criado—. A filosofia lógica por trás de todos os produtos Apple. O design não é apenas estético, mas funcional.8

O design é importante, quando aliado a tecnologias honestas e a empresas que entendem que um bom produto pode não precisa ser hi-tech ao extremo, mas que o seu design tem que cumprir sua função, com o melhor custo-benefício possível. Empresas inovadoras tendem naturalmente a superar as empresas tradicionalistas (focadas em engenharia, processo), denotando seu posicionamento de mercado, apresentando produtos com um contínuo processo de inovação e melhorias.9

Apple x Dell, lembram? Venceu o design, a inovação. Jobs estava certo ao investir em design. 18 anos após da resposta de Jobs, a Apple vale US$723 bilhões10. Há estudos que apontam seu valor atual estaria na faixa de US$ 1 trilhão.

E o design, não é importante?

Compartilhe sua opinião agora! Necesitamos tu ayuda para continuar produciendo contenidos gratuitos. Considera apoyar el trabajo de FOROALFA con una donación de cualquier valor en PayPal.


Este vídeo pode lhe interessar👇👇👇

Retrato de Heleno Almeida Heleno Almeida Manaus Seguidores: 16

EdiçãoThales Aquino Rio de Janeiro Seguidores: 31

Opiniões:
0
Votos:
2
Compartir:

Colabore com a difusão deste artigo traduzindo-o

Traduzir ao inglês Traduzir ao intaliano
  1. BUNNET, Robert & EMERY, Stuart. Gestão Estratégica do Design: como um ótimo design fará as pessoas amarem sua empresa. São Paulo: M. Brooks, 2010.
  2. TODARO, Marcelo. iPhone é o que mais satisfaz usuários corporativos, diz pesquisa (2008).
  3. LYNN, Gary S & REILLY, Richard R. Produtos Arrasadores: 5 segredos para desenvolver produtos inovadores. Rio de Janeiro: Campus, 2003.
  4. Revista MacMais. Os celulares Antes e Depois do iPhone (2012).
  5. MARQUES, Eduardo. As cópias continuam: HP lança computador tudo-em-um muito parecido com o iMac. MacMagazine (2012).
  6. MARQUES, Eduardo. Apple quer integrar seus mapas e a Siri em carros e estaria propondo um redesenho do console automotivo. MacMagazine. (2013).
  7. LANDIM, Wilkerson. Executivo da Samsung assume que ecossistema da Apple é melhor. Tecmundo (2012).
  8. MARQUES, Eduardo. Vídeo: site «explica» a filosofia de design da Apple.MacMagazine (2012).
  9. MARINS, Antomar. O Processo de melhoria contínua. Administradores. São Paulo (2009).
  10. Economia. Apple vale mais que a soma de todas as empresas na Bovespa (2015).
  11. DIAS, Guilherme. A História da Motorola: ascenção e queda. Techmundo (2014).
  12. Mundo das Marcas. Motorola (2006).
  13. Forúm iPhoneInsiders. Conheça a trajetória de Steve Jobs. Brasil (2011).
Código QR para acesso ao artigo O design é importante?

Este artigo não expressa a opinião dos editores e responsáveis de FOROALFA, os quais não assumem qualquer responsabilidade pela sua autoria e natureza. Para reproduzi-lo, a não ser que esteja expressamente indicado, por favor solicitar autorização do autor. Dada a gratuidade deste site e a condição hiper-textual do meio, agradecemos que evite a reprodução total noutros Web sites.

Baixar PDF

Debate

Logotipo de
Sua opinião

Ingresse com sua conta para opinar neste artigo. Se não a tem, crê sua conta grátis agora.

Lhe poderiam interessar

Retrato de Pablo Torres
Autor:
Pablo Torres
Título:
A ressureição do design físico
Resumo:
Ao contrário de muitas previsões e dos incríveis produtos digitais existentes, os livros físicos não morreram; por motivos semelhantes, o Design físico também não morrerá.
Compartilhar:
Interações:
Votos:
2
Seguidores:
8
Ilustração principal do artigo O real valor do Design
Autor:
Tiago Fiamenghi
Título:
O real valor do Design
Resumo:
Além do famoso «valor agregado», chegou a hora de apresentar ao mercado o ganho quantitativo das chamadas «Design-Driven Companies».
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
12
Seguidores:
28