7 conselhos para obter espaços criativos

Algumas ideias para fazer com que os espaços de trabalho atraiam criatividade.

Retrato de Felipe Jimenez Cano Felipe Jimenez Cano Cali

Seguidores:
49
Opini√Ķes:
3
Votos:
7
Compartir:

Primeiro, um caso. Um dia, dois empregados encontraram-se numa zona comum, mas n√£o encontram um lugar adequado para desenvolver a sua conversa em privado e adiaram para sempre essa conversa informal. Noutro dia, sentiram que as suas instala√ß√Ķes evitavam que as pessoas se encontrassem, o que fazia com que, a companhia parecesse cada vez maior e dividida. Soa familiar?

Parece que nas empresas altamente inovadoras, acontece exatamente o oposto. Após instalar-se nos escritórios de Emeryville, Lasseter (CCO de Pixar) expressou:

¬ęComecei a¬†encontrar-me com pessoas que n√£o via h√° meses. Nunca tinha visto um edif√≠cio que promovesse a colabora√ß√£o e a¬†criatividade t√£o bem como¬†este¬Ľ.1

Os espa√ßos¬†f√≠sicos influenciam o¬†comportamento humano. O habitat das organiza√ß√Ķes n√£o escapa a¬†este princ√≠pio e pode promover comportamentos relacionados com a criatividade, com¬†a colabora√ß√£o e com a rela√ß√£o entre pessoas e ideias.

Aqueles que acreditam que o design do espaço é importante na cultura de uma organização, seguramente encontrarão uteis estes sete conselhos para atrair a criatividade aos espaços corporativos:

O √°trio central da Pixar

Vale a pena ter em conta o conceito por detrás do átrio central da Pixar: inicialmente Lasseter queria un edifício tradicional de Hollywood com áreas separadas para cada equipa, mas os trabalhadores da Disney expressaram que não queriam sentir-se isolados.

¬ęH√° uma tenta√ß√£o¬†[‚Ķ] a acreditar que as ideias podem ser desenvolvidas por¬†e-mail e¬†iChat [‚Ķ] √© uma loucura, a criatividade¬†vem das discuss√Ķes casuais [‚Ķ] A criatividade¬†vem das reuni√Ķes espont√Ęneas [‚Ķ] se um edif√≠cio n√£o promove isso, ent√£o perder√°s uma grande¬†quantidade de inova√ß√£o¬†e a magia provocada pela casualidade, por isso desenh√°mos o edif√≠cio para fazer com que as pessoas saiam dos escrit√≥rios e se encontrem no √°trio central¬Ľ.

Steve Jobs, acerca da sede da Pixar em cujo projeto se envolveu completamente.2
  • Conselho 1: Para promover a rela√ß√£o entre ideias e pessoas, assegure-se de contar com espa√ßos que promovam¬†encontros casuais.

Os nichos de Christopher Alexander

De nada serve promover um encontro entre colegas de trabalho se este n√£o se pode converter numa conversa privada. A falta de privacidade para avan√ßar com uma conversa casual pode frustrar o interc√Ęmbio de ideias. Assim o explicam¬†Fayard e Weeks.3¬†O excesso de ru√≠do e as pessoas a passar, pode¬†impedir a rela√ß√£o entre colegas, estes autores citam o exemplo dos nichos de Christopher Alexander com¬†os quais o arquitecto soluciona o problema no seu¬†est√ļdio de padr√Ķes. Exp√Ķe¬†que os nichos, pequenos lugares que terminam com¬†a homogeneidade dum¬†espa√ßo, d√£o¬†√†s¬†pessoas a oportunidade de ter um¬†pouco de privacidade. Estes pequenos espa√ßos s√£o fundamentais para a rela√ß√£o entre indiv√≠duos.

  • Conselho 2:¬†Fa√ßa com que o espa√ßo permita que uma conversa casual se possa transformar numa conversa privada.

A curva Allen

Nos¬†finais dos anos setenta, Thomas Allen¬†(do MIT) representou¬†com esta curva a redu√ß√£o exponencial da frequ√™ncia da comunica√ß√£o entre um grupo de engenheiros, conforme aumentava a dist√Ęncia entre eles. Determinou-se que a dist√Ęncia cr√≠tica era de 50 metros.4

Allen estudou a rela√ß√£o existente entre a estrutura administrativa de uma organiza√ß√£o e os espa√ßos arquitet√≥nicos. Questionou como as novas tecnologias influenciam¬†a comunica√ß√£o entre colegas. Revelou ent√£o que, mesmo que duas pessoas se vejam fisicamente, √© mais prov√°vel que se contactem por meios virtuais. Embora pare√ßa √≥bvio,¬†algumas empresas parecem empenhadas em aumentar a dist√Ęncia entre colegas de trabalho, limitando assim a sua capacidade de colabora√ß√£o.

  • Conselho 3: Se deseja evitar isolamentos¬†reduza a menos de 50 metros a dist√Ęncia entre colegas de trabalho.

Nem sequer Mark tem um escritório

√Äs¬†vezes procura-se criar divis√Ķes desnecess√°rias entre colegas de trabalho.¬†Inclusive h√° casos de escrit√≥rios onde todos ouvem o que os outros dizem, apesar de estarem divididos em cub√≠culos que chegam quase ao tecto e que impossibilitam a rela√ß√£o entre colegas, bem como a sua¬†concentra√ß√£o! Em certas culturas empresariais, as hierarquias procuram isolar-se, criando por exemplo um tipo de escrit√≥rio caracterizado pelo gerente inalcan√ß√°vel. O escrit√≥rio do¬†Facebook optou pelo contr√°rio, preferiu baixar as barreiras para promover a colabora√ß√£o entre colegas. Jocelyn Goldfein, Directora de Engenharia da empresa, explica que na¬†cultura Facebook¬†¬ęnem sequer¬†Mark [Zuckerberg] tem um escrit√≥rio‚Ķ¬†[Facebook] √© a empresa mais humilde e com maior¬†√™xito que conhe√ßo¬Ľ.5

  • Conselho 4: Trate de reformular os s√≠mbolos de poder da sua organiza√ß√£o e reduza as barreiras ¬†f√≠sicas que impedem a intera√ß√£o dos colegas.

O efeito fotocopiadora

Nas grandes empresas¬†este √© praticamente o √ļnico lugar em que as pessoas de diversas unidades funcionais interagem. Quantas pessoas j√° conheceu ao p√© da fonte¬†de √°gua do escrit√≥rio (da fotocopiadora, da vending machine, ou da m√°quina do caf√©)?¬†Como explicam Fayard y Weeks,6¬†usualmente este tipo de recursos partilhados s√£o um gerador¬†silencioso de intera√ß√Ķes, em especial aqueles que requerem da ajuda de um¬†¬ęcolega especialista¬Ľ como quando se encrava o papel na complicada fotocopiadora.

  • Conselho 5: Para convidar a intera√ß√£o de colegas de diferentes unidades funcionais, forne√ßa recursos partilhados cuja utiliza√ß√£o necessite colabora√ß√£o.

A sala de stock

√Ȭ†dif√≠cil trabalhar em equipa sem que haja um espa√ßo onde trabalhar junto. Uma¬†equipa que trabalhe um projeto, necessita um espa√ßo onde¬†possa discutir tranquilamente,¬†trabalhar os objetivos e trocas de ideia, de uma ¬†forma constante. Para isso √© recomend√°vel existirem espa√ßos dedicados a projetos.

Uma caracter√≠stica desses espa√ßos √© contar com suportes onde se possa exp√īr¬†o trabalho em progresso, pois¬†como explicam Doorley y Witthoft, essas¬†galerias de armazenamento injetam energia ao espa√ßo, convidam ao feedback¬†e permitem que as pessoas se inspirem no trabalho dos outros.

  • Conselho 6: Para convidar ao¬†feedback e alimentar a energia do grupo, promova os espa√ßos de trabalho de equipa com suportes onde se possa mostrar o trabalho em progresso.¬†

Bom é a porta do escritório aberta... mas não tanto

Um escrit√≥rio completamente aberta n√£o √© a solu√ß√£o perfeita. Existem momentos de trabalho individual que toda a empresa desejaria promover. Num espa√ßo totalmente aberto os trabalhadores procuram de alguma maneira ter privacidade,¬†implementando elementos que a recriem, como por exemplo, um par de auriculares. Deve procurar-se tamb√©m solu√ß√Ķes em que o trabalho individual seja¬†feito sem interrup√ß√Ķes, em que os indiv√≠duos aprendam e construam sozinhos.

  • Conselho 7: Para evitar o excesso de abertura, assegure-se de que as pessoas concentradas no seu trabalho individual possam optar por n√£o ser interrompidas.

Por √ļltimo: a import√Ęncia das normas sociais no uso do¬†espa√ßo

O espa√ßo est√° estreitamente relacionado com¬†normas sociais. Para fazer com que estes conselhos¬†funcionem, deve assegurar-se de comunicar aos funcion√°rios as regras desejadas e permitidas pela a utiliza√ß√£o dos mesmos.¬†Os regulamentos sobre o uso do espa√ßo podem fomentar ou limitar o efeito do projeto.‚Ä謆

Traduzido por Ines Reis London

Seguidores:
49
Opini√Ķes:
3
Votos:
7
Compartir:
  1. Isaacson, Walter. Steve Jobs. New York: Simon & Schuster, 2011. Print.
  2. Ibid.
  3. Fayard, A. L, and J Weeks. Who Moved My Cube? Harvard Business Review. 89 (2011): 7-8. Print.
  4. Ver página de Allen Curve na Wikipedia.
  5. Ver vídeo em Stanford.edu.
  6. Op. cit.
Código QR para acesso ao artigo 7 conselhos para obter espaços criativos

Este artigo não expressa a opinião dos editores e responsáveis de FOROALFA, os quais não assumem qualquer responsabilidade pela sua autoria e natureza. Para reproduzi-lo, a não ser que esteja expressamente indicado, por favor solicitar autorização do autor. Dada a gratuidade deste site e a condição hiper-textual do meio, agradecemos que evite a reprodução total noutros Web sites.

Debate

Logotipo de
Minha opini√£o:

Ingresse com sua conta para opinar neste artigo. Se não a tem, crê sua conta grátis agora.

Retrato de Chico Neto
2
Chico Neto
Dez 2013

Felipe, concordo. √Č incr√≠vel como podemos observar os sete itens que citou em empresas bem sucedidas da nova economia digital (startups). Jovens empreendedores parecem compreender, rapidamente, os novos paradigmas do mundo dos neg√≥cios. E como se tornam propriet√°rios, s√≥cios, l√≠deres, gerentes cada vez mais cedo, s√£o capazes de implantar inova√ß√Ķes tamb√©m nas a√ß√Ķes e espa√ßos de recursos humanos das institui√ß√Ķes. Precisamos destes espa√ßos nos neg√≥cios, nas institui√ß√Ķes de ensino, nos organismo sociais e, quem sabe at√©, nos √≥rg√£os governamentais.

0
Retrato de Paulo José
0
Paulo José
Jun 2015

Chico, concordo muito com voc√™. Penso bastante se nas escolas, principalmente p√ļblicas, houvesse esse espa√ßo de encontro entre alunos e professores, o qu√£o bom pros dois seria essa troca de informa√ß√Ķes.

0
Responder
Retrato de Jorge Ruiz
16
Jorge Ruiz
Dez 2013

Gosto muito de tuas dicas, acho que a comunicação é muito importante porém os espaços tem que fomentar- a, além disso acho que as pessoas vivem pequenos ciclos em que um dia, tem toda a disposição de socializar e outros dias só gostariam de ficar sozinhos.

0
Responder

Lhe poderiam interessar

Ilustração principal do artigo Ser pós-moderno
Autor:
Norberto Chaves
Título:
Livro: Ser pós-moderno
Resumo:
Um argumento em favor da lucidez crítica dos designers.
Tradu√ß√Ķes:
Intera√ß√Ķes:
Votos:
0
Seguidores:
3152
Retrato de Norberto Chaves
Autor:
Norberto Chaves
Título:
O estereotipo
Resumo:
Virtudes e misérias dos lugares comuns na comunicação social.
Tradu√ß√Ķes:
Intera√ß√Ķes:
Votos:
2
Opini√Ķes:
3
Seguidores:
3152
Retrato de Andre Bello
Autor:
Andre Bello
Título:
A cultura da raz√£o
Resumo:
Sobre o declínio dos instintos primitivos e a ascenção dos fundamentos racionalistas, analíticos e cartesianos.
Intera√ß√Ķes:
Votos:
5
Seguidores:
6
Retrato de Daniele De Curtis
Autor:
Daniele De Curtis
Título:
A relação entre o assessor de imprensa e seu assessorado
Resumo:
A import√Ęncia de construir uma rela√ß√£o de proximidade entre o assessor de imprensa e o assessorado.
Intera√ß√Ķes:
Votos:
2
Seguidores:
2