Érico Fileno

Objetos que são avatares dos serviços

Uma reflexão acerca dos objetos que, no século XXI, se tornam avatares de serviços, como o carro para o serviço de locomoção entre dois lugares.

Será possível viver em uma grande cidade e não possuir um automóvel particular para se locomover dentro do espaço urbano? Se você mora em uma cidade onde há uma boa infraestrutura de transporte coletivo ou um fomento pelo uso da bicicleta, a resposta afirmativa fica mais simples. Caso contrário, o uso do carro até se torna aceitável pelas pessoas. Mas será que as cidades comportam o número crescente de carros em suas ruas?

Para tentar responder isso, devemos olhar para o carro não como um objeto ou um bem de consumo. Essa relação material entre nós e os carros nos leva a criar outros links relacionais: «O carro me dá poder», «Eu posso ir e vir com ele», «É um símbolo de liberdade», «É um sinal de status», «É minha conquista financeira e profissional». Todos esses argumentos sustentam a posse de ter um carro. Será?

Construir coisas faz parte da nossa constituição social e é um dos pilares da nossa evolução cultural. Nós, seres humanos, somos construtores de coisas. E da mesma forma que os carros nas cidades, será que o nosso mundo comporta mais coisas que construímos?

Precisamos refazer a pergunta para as coisas que encontramos no nosso dia a dia. Ao ver um carro, devemos perguntar para que serve. O real sentido da existência daquele carro é a sua utilidade. Ao nos perguntarmos para que serve um carro, a resposta é mais direta: «Um carro serve para nos locomover».

Por essa ótica, podemos pensar o carro como uma materialização de uma utilidade, de um serviço. Da mesma maneira que um avatar é a personificação de um deus dentro da tradição religiosa do hinduísmo, um carro é um avatar do serviço de locomoção. E dentro da rede desse serviço, podemos encontrar muitos outros avatares, que podem ou não estarem conectados para construir uma experiência de uso mais rica e mais significativa para as pessoas.

Foi com esse olhar e essa liberdade projetual que uma consultoria inglesa conseguiu compreender a rede de valor do transporte e conseguiu ajudar uma startup local a repensar o uso dos carros nas cidades. Isso só foi possível ao enxergar o carro como um avatar, uma personificação do serviço de mobilidade.

Ao propor que um carro poderia ser alugado de uma forma mais simples e que ele poderia estar conectado à rede de transporte urbano, foi desconstruído a figura do carro como um bem de consumo e o colocou no patamar de um avatar de um serviço bem maior: locomover-se dentro da cidade e por fora dela.

Que outros avatares podemos pensar que personificam o serviço de locomoção dentro das cidades do século XXI?

Author
Érico Fileno Curitiba
Edition
Ines Reis London

Published on 12/12/2012

IMPORTANT: This article does not express the opinion of the editors and managers of FOROALFA, who assume no responsibility for its authorship and nature. To republish, except as specifically indicated, please request permission to author. Given the gratuity of this site and the hyper textual condition of the Web, we will be grateful if you avoid reproducing this article on other websites. Instead, we suggest and value a partial reproduction, also including the name of the author, the title and the source (FOROALFA), a link to this page (https://foroalfa.org/articulos/objetos-que-sao-avatares-dos-servicos) in a clear and visible place, inviting to complete the reading.

Autor:
Érico Fileno

More articles byÉrico Fileno

Article:

Tudo o que é sólido desmancha no ar

Followers:
17

Related

Illustration:
Diego Rodriguez
Author:

Diego Rodriguez

Title:

Cómo implementar el Design Thinking

Synopsis:

Muchos empresarios entienden al Design Thinking como una simple receta para innovar.

Votes:
86
Comments:
43
Followers:
39
Idioma:
ES
Illustration:
Camilo A. Angulo
Author:

Camilo A. Angulo

Title:

Bocetar y bocetación

Synopsis:

Dos palabras propias del ejercicio de representación en diseño que todavía no están registradas en el Diccionario de la Real Academia Española.

Votes:
79
Comments:
22
Followers:
183
Idioma:
ES
Illustration:
Renata Castelo Branco
Author:

Renata Castelo Branco

Title:

El discurso y el preciosismo del diseño

Synopsis:

Como el discurso del diseño trabaja al mismo tiempo para hacerlo más comprensible y mantener la estructura que se creó para su campo social.

Translations:
Votes:
55
Comments:
23
Followers:
36
Idioma:
ES
FOROALFA ISSN 1851-5606 | Contactar | Publicidad | ©Luciano Cassisi 2005~2016