Por trás do visível, existe um mundo não percebido

As pessoas costumam perceber só o final do processo de design. Mas o design é a ponte entre o pensamento e o resultado final.

Retrato de Rique Nitzsche Rique Nitzsche Rio de Janeiro

Seguidores:
266
Opini√Ķes:
0
Votos:
2
Compartir:

Vou, resumidamente, contar a hist√≥ria de duas constru√ß√Ķes que encantam.¬†A primeira √© a¬†Skara Brae, um pequeno grupo de oito casas¬†que foi constru√≠da na ilha principal de Orkney no norte da Esc√≥cia. A constru√ß√£o de pedra nessa √°rea desolada reflete o¬†clima severo da regi√£o,¬†com plantas rasteiras e poucas √°rvores. O que atrai a¬†nossa curiosidade √© a sua idade: foi constru√≠da h√° cinco mil anos atr√°s. Ainda n√£o sabemos muito¬†sobre seus habitantes- eram pescadores e agricultores, mas a¬†proced√™ncia, l√≠ngua ou mesmo o¬†motivo da constru√ß√£o em local t√£o in√≥spito e solit√°rio continua a ser uma inc√≥gnita. Sabe-se que ap√≥s¬†¬†500 ou 600 anos de sua¬†constru√ß√£o , por volta de 2.500 a.C., eles¬†se foram para sempre.

Uns 400 anos depois da constru√ß√£o de Skara¬†Brae¬†come√ßou a fara√īnica aventura da √ļnica das maravilhas da antiguidade ainda em¬†p√©, a grande pir√Ęmide de Giza. Ou seja, por 100 ou 200 anos elas coexistiram com humanos ao redor. A grande pir√Ęmide de Que√≥ps √© uma fascinante realiza√ß√£o da humanidade. Os egipt√≥logos acreditam que h√°¬†um respons√°vel principal pela √©pica edifica√ß√£o que usou 100 mil trabalhadores livres ao longo de 20 anos! Foi pr√≠ncipe Hemiunu, portador do selo real, chefe do ex√©rcito, guia das expedi√ß√Ķes, chefe de justi√ßa, vizir, o maior dos cinco da Casa de Thoth e outros t√≠tulos grandiosos. Sua est√°tua incrivelmente bem preservada est√° no Pelizaeus Museum, na Alemanha.

¬ęN√£o existem passageiros na nave sideral Terra. Somos todos tripula√ß√£o¬Ľ.
Marshall McLuhan

O pensamento de McLuhan √© um chamado √† responsabilidade, lembrando-nos que temos uma obriga√ß√£o de responder pelas nossas a√ß√Ķes. Afinal, tudo que n√£o √© natureza √© uma a√ß√£o do design humano gerando o artificial. Dever√≠amos ser todos tripula√ß√£o, mas sabemos que a realidade n√£o √© bem essa. A maioria das pessoas assiste ao¬†espet√°culo da vida, √© somente consumidora de bens e servi√ßos, sem querer¬†interferir. A maioria da popula√ß√£o deseja ser passageira de classe tur√≠stica.

Nos s√≠tios arqueol√≥gicos, os turistas olham, curtem perambular pelas constru√ß√Ķes e tiram fotos de lembran√ßa. Normalmente,¬†as pessoas comuns n√£o percebem os processos complexos que est√£o detr√°s dos atos humanos. Por√©m, as pessoas curiosas procuram pistas que contem uma hist√≥ria. As mentes inquietas procuram desenvolver habilidades que expliquem como e porque as constru√ß√Ķes existiram. Os especialistas, arque√≥logos, historiadores, antrop√≥logos, cientistas e pensadores conseguiram especular sobre as constru√ß√Ķes.

¬ęDescobrir √© ver o que todos v√™em e pensar em algo que ningu√©m pensou¬Ľ.
Albert Szent-Gyorgyi, fisiologista h√ļngaro, Nobel de Medicina em 1937.

Alguns especialistas conjecturaram que os habitantes de Skara Brae foram desalojados pela mudan√ßa s√ļbita de clima. Est√° na¬†Wikipedia. Por√©m, um especialista mais cuidadoso achou contas ornamentais espalhadas no ch√£o na¬†frente de uma das casas. Esses adornos eram caros demais para serem deixados para tr√°s em uma¬†mudan√ßa definitiva.1¬†O que aconteceu? P√Ęnico e pressa em abandonar suas casas? Muitas perguntas est√£o no ar frio de Skara Brae, sem respostas. As √ļnicas pistas que sobraram s√£o o resultado do seu design neol√≠tico.

Na segunda e grandiosa hist√≥ria, Hemiunu √© reverenciado hoje como o primeiro arquiteto ou o primeiro engenheiro do planeta. Por√©m, um pensador diferenciado percebeu que o maior feito desse empreendedor foi ser o primeiro administrador que ¬ędesenvolveu o planejamento da produ√ß√£o, controle de qualidade, coordena√ß√£o de alimenta√ß√£o e alojamentos dos trabalhadores, hierarquia, ordens de produ√ß√£o em tempo real, contabilidade de estoques e a primeira cadeia de log√≠stica em grande escala¬Ľ. Stephen Kanitz foi quem notou essa¬†falta de percep√ß√£o dos estudiosos e calculou: ¬ęPara construir o monumento em 20 anos seria necess√°rio colocar um bloco de cinco toneladas em seu devido lugar a cada dois minutos¬Ľ.2 Para Kanitz, a import√Ęncia de Hemiunu foi ter sido um fant√°stico administrador, muito mais do que suas habilidades como arquiteto ou engenheiro.

Mesmo entre os especialistas, sempre existe um cérebro diferenciado que descortina uma visão inédita.

A maioria das pessoas n√£o costuma entender os processos que existem antes das realiza√ß√Ķes humanas. Elas olham um rel√≥gio su√≠√ßo e ficam admiradas com sua beleza. Poucos s√£o os que conseguem mergulhar nos processos produtivos para admirar cada etapa precisa e po√©tica de engenharia, metalurgia e design do objeto. As pessoas, e mesmo os administradores, √†s vezes,¬†n√£o d√£o o devido valor ao processo que gera a excel√™ncia por um motivo: elas n√£o conhecem ainda o prazer de fazer parte de uma gesta√ß√£o criativa.

Quando o processo por tr√°s da realidade vem √† tona atrav√©s de uma investiga√ß√£o, as pessoas prestam aten√ß√£o. Pessoas gostam de hist√≥rias que fa√ßam sentido e tenham significado. Talvez por isso, os seriados que t√™m uma investiga√ß√£o como trama principal tenham tanto p√ļblico cativo. A primeira etapa da metodologia do design thinking √© a investiga√ß√£o, a busca dos verdadeiros dados de um problema. Em 2008, pedi a um aluno para listar os programas, cujos protagonistas viviam tramas investigativas como tema principal, dispon√≠veis nos canais de TV a cabo no Brasil. Eram 26 seriados regulares simult√Ęneos.

Como a maioria das pessoas, os clientes tamb√©m n√£o costumam dar valor ao tempo necess√°rio do processo criativo. Os clientes querem pular diretamente para a solu√ß√£o do problema, evitando a salutar passagem pela investiga√ß√£o e pelo diagn√≥stico anal√≠tico. √Č dif√≠cil explicar para o cliente que pular diretamente na solu√ß√£o vai requerer a aceita√ß√£o das solu√ß√Ķes que j√° existem na prateleira. Solu√ß√Ķes pr√©-fabricadas s√£o c√≥pias que n√£o geram diferenciais competitivos. Inova√ß√£o requer tempo e risco assumido.

Com um monte de pedras, podemos construir algumas casas ou levantar uma pir√Ęmide com quase 150 metros de altura e entrar na eternidade. O dramaturgo Neil Simon costumava dizer que se ningu√©m quisesse correr risco, Michelangelo poderia ter pintado o ch√£o da Capela Sistina, ao inv√©s do teto.

Se voc√™ quiser uma solu√ß√£o diferenciada e √ļnica para o seu problema, acredite que essa tarefa custa tempo e tem riscos. N√£o caia na tenta√ß√£o da ansiedade de chegar logo na solu√ß√£o. Pensamentos renovadores precisam ser trabalhados, praticados, exercitados, testados, prototipados para ent√£o florescerem como uma nova hist√≥ria que ir√° encantar as pessoas. Toda cria√ß√£o inovadora √© precedida de uma gesta√ß√£o apropriada.

Editor: Ana Bossler Porto Alegre

Seguidores:
266
Opini√Ķes:
0
Votos:
2
Compartir:
  1. Bill Bryson, Em casa, uma breve história da vida doméstica, Companhia das Letras, 2010.
  2. Stephen Kanitz, O primeiro grande administrador do mundo, artigo de 29 de maio de 2013, disponível em   Administradores.com.br.
Código QR para acesso ao artigo Por trás do visível, existe um mundo não percebido

Este artigo não expressa a opinião dos editores e responsáveis de FOROALFA, os quais não assumem qualquer responsabilidade pela sua autoria e natureza. Para reproduzi-lo, a não ser que esteja expressamente indicado, por favor solicitar autorização do autor. Dada a gratuidade deste site e a condição hiper-textual do meio, agradecemos que evite a reprodução total noutros Web sites.

Rique Nitzsche

Mais artigos de Rique Nitzsche

Título:
Empatia e design na evolução humana
Resumo:
Empatia é o primeiro atributo que um designer deve possuir.
Compartilhar:
Título:
Design desde o início da Humanidade
Resumo:
Somos viciados em novidades. ¬ęStorytelling¬Ľ √© uma das novas tend√™ncias do presente. Mas, ela n√£o nasceu ontem.
Compartilhar:
Título:
A interseção entre arte e tecnologia
Resumo:
O design no desenvolvimento dos negócios da Sony e da Apple.
Compartilhar:
Título:
O design dos negócios
Resumo:
Design não é mais uma estética que se aplicava ao final de um processo. Design é o próprio processo.
Compartilhar:

Debate

Logotipo de
Minha opini√£o:

Ingresse com sua conta para opinar neste artigo. Se não a tem, crê sua conta grátis agora.

Lhe poderiam interessar

Ilustração principal do artigo Fundamentos do Design
Autor:
Luiz Claudio Gonçalves Gomes
Título:
Livro: Fundamentos do Design
Resumo:
Do desenho ao projeto. Da arte √† t√©cnica. Do real ao imagin√°rio. Da fun√ß√£o √† est√©tica. Do preto ao branco. Esta obra oferece uma vis√£o panor√Ęmica sobre aprender e praticar design.
Tradu√ß√Ķes:
Intera√ß√Ķes:
Votos:
11
Opini√Ķes:
1
Seguidores:
42
Retrato de Rique Nitzsche
Autor:
Rique Nitzsche
Título:
Nossos ambientes são reflexos de nós mesmos
Resumo:
A humanidade faz design como uma extensão do nosso interior biológico.
Intera√ß√Ķes:
Votos:
7
Opini√Ķes:
4
Seguidores:
266