Diálogo iniciado por Lucilia Alencastro Brancalua em:

Ilustração principal do artigo Designer para um pais em crise

Nelson Graubart

Designer para um pais em crise

Vários países estão vivendo uma crise econômica e financeira, obrigando a todos a criarem soluções alternativas para manterem suas rendas. Qual o papel do designer neste processo?

Veja este artigo

Retrato de Lucilia Alencastro Brancalua
0
Lucilia Alencastro Brancalua
Nov 2017

Pois é... é um ótimo mercado... Você acha que a tabela de valores da ADEGRAF, de Brasília, é uma referência boa nesse caso? Ela é bem atualizada. Já a da ADG... é de 2004! Ainda assim, alguns clientes pequenos acham os valores muito altos. Bem, eu sempre explico bem direitinho o porque dos preços, o que fazemos, o que estudamos pra chegar até aqui, o quanto um médico cobra, o quanto uma faxineira cobra, blá, blá, blá... Mas que difícil, né?!

2
Retrato de Nelson Graubart
13
Nelson Graubart
Nov 2017

Verdade Lucília. Acho que nenhuma tabela reflete o valor do trabalho. Apenas seu custo. Para o pequeno e iniciante empresário qualquer custo e alto e lembre-se que existem alternativas na internet que são aviltantes.

1
Retrato de Larissa Franciscato
0
Larissa Franciscato
Nov 2017

O que eu tenho feito é mostrar a tabela da adegraf já que a da ADG está desatualizada. E faço uma pergunta depois que o cliente diz que não pode pagar por esse preço da tabela. Pergunto: " Diante desse valor de mercado, qual seria o seu ponto de equilíbrio?" Ela recebe e pensa: "Qual valor eu tenho para investir?" Dai ela manda uma proposta, se esse valor faz sentido para mim como profissional, msmo não sendo o meu ideal, diante da situação, eu faço, caso contrário não faço, mantenho a relação estável para quando ela puder investir um pouco mais em Design ela me procurar... Tem funcionado.

0
Retrato de Roberto Magalhaes Silva
0
Roberto Magalhaes Silva
Feb 2018

Cada estado tem um valor diferente.

Penso que temos que agregar valor e nem sempre diminuir custos.

Deveria ter sim, regulamentação para esse tipo de polêmica comercial se tornar

uma desordem geral.

0
Retrato de Nelson Graubart
13
Nelson Graubart
Feb 2018

Meu caro Roberto,

cada estado tem valores diferentes assim como cada profissional e cada cliente tambem tem valores diferentes. Cabe a cada um de nós escolhermos o que é adequado, ético e possível.

0
Responder

Este vídeo pode lhe interessar👇👇👇

Lhe poderiam interessar

Ilustração principal do artigo Olhares gráficos: design, conceito e identidade visual
Autor:
Beto Lima
Título:
Olhares gráficos: design, conceito e identidade visual
Resumo:
A utilização do olho no logo da «CBS Television» e em outras empresas que dele se utilizam como elemento gráfico em suas marcas.
Traduções:
Compartilhar:
Ilustração principal do artigo Pensamentos na ponta do lápis
Autor:
Mario González
Título:
Pensamentos na ponta do lápis
Resumo:
Reflexões para perder o medo de se expressar com o lápis, para sentir a paixão de fazê-lo.
Traduções:
Compartilhar:
Retrato de Norberto Chaves
Autor:
Norberto Chaves
Título:
Verbal/não verbal como polaridade identificadora
Resumo:
O papel do tipológico na referencia à identidade.
Traduções:
Compartilhar:
Retrato de Norberto Chaves
Autor:
Norberto Chaves
Título:
Com ou sem símbolo
Resumo:
Uma alternativa marcaria condicionada pelo perfil e pela comunicação.
Traduções:
Compartilhar:
Ilustração principal do artigo Google, melhor ou pior?
Autor:
Luciano Cassisi
Título:
Google, melhor ou pior?
Resumo:
A gigante da internet introduz mudanças em sua marca gráfica que merecem ser debatidas.
Traduções:
Compartilhar:
Retrato de Norberto Chaves
Autor:
Norberto Chaves
Título:
Da identidade ao signo
Resumo:
Se o símbolo da marca deve transmitir a identidade do dono, por que a maioria não cumpre essa premissa?
Traduções:
Compartilhar: