Diálogo iniciado por Sebastian Urrea Suarez em:

Ilustração principal do artigo Quer experimentar?

Luiz Renato Roble

Quer experimentar?

Ainda existem empresas que trabalham como se comparassem um projeto de design a uma camiseta pendurada no cabide de uma loja.

Veja este artigo

Retrato de Sebastian Urrea Suarez
21
Sebastian Urrea Suarez
Abr 2012

Luiz, concordo com o robô não desenhar, mas eu acho que as comunidades são frequentemente concebidos para públicos específicos ou pode ter o mesmo valor ou mais do que apenas desenhar para uma pessoa específica, como você tem que atender mais de uma expectativa, em tempos fato de muitos que não atendem às necessidades dos clientes, mas os clientes do seu cliente.

0
Retrato de Luiz Renato Roble
17
Luiz Renato Roble
May 2012

Sebastian, quando se atende um cliente, atende-se na verdade os clientes dele, aí nasce a necessidade do design dever ser eficiente e vendedor, por mais que nós, como criadores, gostaríamos de que fosse visto mais como arte. Acredito que as necessidades dos clientes do nosso cliente, sejam eles 2, 20 ou 20000, é que devem ser vistas caso a caso, por isso a comparação com o alfaiate.

0
Responder

Este vídeo pode lhe interessar👇👇👇

Lhe poderiam interessar

Retrato de Fernando Del Vecchio
Autor:
Fernando Del Vecchio
Título:
Meus clientes não me valoram, que posso fazer?
Resumo:
Uma excelente excusa para não enfrentar uma situação que exige a nossa atenção: O perfil do designer deve transformar-se.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
5
Seguidores:
776
Retrato de Fernando Del Vecchio
Autor:
Fernando Del Vecchio
Título:
Qual é o problema por tras o pedido do cliente?
Resumo:
Pablo e Soledad descrevem o problema do valor percebido pelo cliente e começam a desenvolver uma atitude diferente perante a incerteza trazida pela gestão do seu estúdio.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
10
Opiniões:
1
Seguidores:
776
Retrato de Luciano Cassisi
Autor:
Luciano Cassisi
Título:
Os clientes não compram design
Resumo:
O que nós designers geralmente pensamos vender não é necessariamente o que os clientes compram de nós.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
7
Opiniões:
2
Seguidores:
1687