Branding, enfoque e sucesso

Branding e foco. Descubra um grupo que necessite muito de algo e alinhe a proposta de valor da marca para eles.

Retrato de Wesley Pinto Wesley Pinto São Paulo

Seguidores:
24
Opiniões:
0
Votos:
5
Compartir:
Ilustração principal do artigo Branding, enfoque e sucesso

Para quem segue a estratégia de foco vale a máxima: não conseguimos agradar a todos. De fato tentar agradar a todos é contraproducente ao foco, é custoso, trabalhoso e perigoso pois qualquer tentativa de conversar com um consumidores pode se tornar um fiasco para o outro. Nessa estratégia o ideal é ter apenas um segmento particular para atuação.

A estratégia de enfoque, ou foco, que compreende uma das três estratégias genéricas de Michael Porter, é por essência difícil de ser descoberta como oportunidade de negócio, afinal é necessário imergir em um público para descobrir o que de fato eles necessitam, por outro lado, uma vez encontrada, ela possuí inúmeras vantagens para a empresa e para a marca, como por exemplo a conversão mais eficiente dos recursos em benefícios para os clientes e maior facilidade de cumprir com a promessa da marca e torná-la mais valiosa, relevante para os consumidores.

Nem sempre a estratégia de foco significa entregar o melhor de tudo para um nicho, mas sim cumprir com a promessa que deve estar alinhada a uma necessidade específica de um seleto grupo de consumidores. É comum no decorrer do desenvolvimento da estratégia perceber que menos é mais. Concentrar energia na eficiência e no cumprimento da promessa que está vinculada as necessidades específicas dos consumidores será automaticamente visto como um «algo a mais».Para entender melhor a estratégia de foco e necessário ilustrar rapidamente as outras três estratégias de genéricas de Porter (custo, diferenciação e foco) e para contextualizar é preciso utilizar algum segmento, como por exemplo o de pets.

No mercado de pets algumas empresas adotam a estratégia de custo, em que, através do controle dos gastos com matéria-prima, embalagem, produção e até qualidade, conseguem entregar preços menores. Outras empresas adotam a estratégia de diferenciação e se apropriam de embalagens maravilhosas, altos investimentos em comunicação, produtos macios, sabores. No entanto ao se tratar da estratégia de foco uma marca pode , por exemplo, se focar em entregar produtos para animais hipertensos e concentrar toda a energia para que a promessas de auxiliar no tratamento ou evitar que a doença se agrave sejam cumpridas.

Do ponto de vista da marca, da percepção dos consumidores sobre a empresa, é preciso que o branding focado cumpra com a promessa para os consumidores, como no exemplo mencionado, se a marca que se direciona a animais hipertensos não contribuir com o tratamento da doença ela cairá em descrédito e perderá o valor na mente das pessoas. Afinal, todas as marcas necessitam de uma promessa e em especial as marcas que se apropriam da estratégia de foco são as que sofrem mais cobranças em relação ao cumprimento do prometido.

A estratégia de foco auxilia para que os consumidores percebam de forma mais clara os valores da empresa e também mina a força da concorrência indireta que apostam em outras estratégias.Por fim, independente da estratégia adotada o mais importante é não ficar encima do muro, pois a inconsistência além de arriscada é o espaço onde a maioria compete por falta de informação ou dedicação aos conceitos estratégicos fundamentais e por isso sentem maiores resistências para alcançarem o sucesso das marcas e dos negócios.

Editor: Lucas Monteiro Rocha Faria Belo Horizonte

Seguidores:
24
Opiniões:
0
Votos:
5
Compartir:

Referência bibliográfica:

  • PORTER, M. Estratégia Competitiva. São Paulo: Elsevier, 2004.

Adaptação do texto original no Blog da Wy Branding, publicado em 20/04/2014.

Código QR para acesso ao artigo Branding, enfoque e sucesso

Este artigo não expressa a opinião dos editores e responsáveis de FOROALFA, os quais não assumem qualquer responsabilidade pela sua autoria e natureza. Para reproduzi-lo, a não ser que esteja expressamente indicado, por favor solicitar autorização do autor. Dada a gratuidade deste site e a condição hiper-textual do meio, agradecemos que evite a reprodução total noutros Web sites. Publicado em 02/06/2014.

Wesley Pinto

Mais artigos de Wesley Pinto

Título:

São tantos ‘brandings’ por aí

Resumo:

Imagino a dificuldade das empresas para escolherem qual elas vão contratar.

Compartilhar:
Título:

O que você acredita que seja Branding?

Resumo:

Muitos profissionais confundem «branding» com atividades de outras áreas. O texto a seguir surge da discussão sobre o seu significado e com as conclusões sobre o que é branding.

Compartilhar:

Debate sobre Branding, enfoque e sucesso

Logotipo de
Minha opinião:

Ingresse com sua conta para opinar neste artigo. Se não a tem, crê sua conta grátis agora.

Estes artigos lhe poderiam interessar

Retrato de Rique Nitzsche
Autor:
Rique Nitzsche
Título:

O design dos negócios

Resumo:
Design não é mais uma estética que se aplicava ao final de um processo. Design é o próprio processo.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
11
Opiniões:
1
Seguidores:
265
Retrato de Nelly Paola Armas
Autor:
Nelly Paola Armas
Título:

O ABC da pesquisa de mercado

Resumo:
Uma aproximação ao processo que deve-se considerar para elaborar uma pesquisa de mercado.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
0
Seguidores:
54
Ilustração principal do artigo O que você acredita que seja Branding?
Autor:
Wesley Pinto
Título:

O que você acredita que seja Branding?

Resumo:
Muitos profissionais confundem «branding» com atividades de outras áreas. O texto a seguir surge da discussão sobre o seu significado e com as conclusões sobre o que é branding.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
18
Opiniões:
5
Seguidores:
24
Retrato de Rique Nitzsche
Autor:
Rique Nitzsche
Título:

Design desde o início da Humanidade

Resumo:
Somos viciados em novidades. «Storytelling» é uma das novas tendências do presente. Mas, ela não nasceu ontem.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
11
Seguidores:
265
Retrato de Mariane Garcia Unanue
Autor:
Mariane Garcia Unanue
Título:

Arquitetura, marketing e o design nas cidades

Resumo:
A maneira com que enxergamos nossa cidade depende de como a observamos. Com o projeto dos pontos comerciais não é diferente: eles se comunicam através do design e da arquitetura.
Compartilhar:
Interações:
Votos:
3
Seguidores:
22
Ilustração principal do artigo Google, melhor ou pior?
Autor:
Luciano Cassisi
Título:

Debate: Google, melhor ou pior?

Resumo:
A gigante da internet introduz mudanças em sua marca gráfica que merecem ser debatidas.
Traduções:
Compartilhar:
Interações:
Votos:
8
Opiniões:
4
Seguidores:
1213