Sandra Cameira

Sandra Cameira

São Paulo (São Paulo) Brasil

Seguidores:
1
Votos:
3
Opiniones:
10

Diseñadora Gráfica profesional, docente especialista en Design Gráfico, con 27 años de trayectoria. Estudia en Universidade de São Paulo. Trabaja en ID Design Planejamento e Projeto Grafico. Ejerce la docencia en Centro Universitário Senac SP.

Áreas de interés: Diseño Gráfico, Comunicación, Branding

Designer e Bacharel em Comunicação Visual pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atuei por seis anos como docente na Escola Panamericana de Arte e Design, e atualmente leciono no curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Senac SP. Mestre em Design e Arquitetura pela Universidade de São Paulo, com a pesquisa sobre a introdução da metodologia de branding nos escritórios de design brasileiros. Sou sócia-diretora do escritório Id Design em São Paulo, cuja atuação é voltada principalmente para projetos de identidade visual e comunicação corporativa.

1

Hace un año Me gusta el artículo:

1

Mar 2016 Mi opinión en el artículo Toda marca debe ser...

O artigo me soa muito pertinente e convida à reflexão. Talvez a ocultação da palavra "TODA" ao início de cada item citado eliminasse a polêmica geral. O importante é que a criação do design de uma marca se mantenha sempre avaliado sob tais parâmetros, que podem ou não ser adequados. Creio que isso tenha sido que o grande mestre Norberto Chaves quis evidenciar em seu texto.

0
1

Mar 2016 Me gusta la opinión de Fabio Lopez en el artículo Toda marca debe ser...

1

Feb 2016 Me gusta el artículo:

1

Jul 2015 Me gusta el artículo:

1

Fabrício, concordo plenamente com você. Tanto as agências como os cliente precisam estabelecer seus processos internos para que possam trabalhar em sinergia e obter uma produtividade estimulante e sustentável para ambas. Entendo que a relação agência/cliente precisa ter a cumplicidade de um jogo de frescobol, onde cada um faz o máximo esforço para não deixar a bola cair no chão. Essa é a grande diversão.

0
1

May 2015 Mi opinión en el artículo El diseño paciente

Muito boa reflexão. Muitos designers precisam aprender a despir-se de seus egos inchados e aceitarem o trabalho colaborativo. O olhar do outro pode ser enriquecedor e contribuir para a melhoria da solução.

1
1

May 2015 Mi respuesta en el diálogo iniciado en el artículo A consciência e o design

Sim Fran infelizmente, no Brasil, o campo do design padece com a falta de cultura sobre o tema e também com o uso inapropriado de terminologias inerentes a alguns conceitos e metodologias do design. O próprio conceito de design é banalizado, assim como recentemente vem acontecendo com o conceito de Branding. As palavrinhas entram "na moda" e todo mundo quer usar pra "surfar na onda" da vez.

0
1

Abr 2015 Me gusta la respuesta de Ernesto Harsi en el diálogo iniciado por Bruno Porto en el artículo Branding definitivamente não é só identidade visual

1

Abr 2015 Mi opinión en el artículo A consciência e o design

Excelente reflexão Rique! Concordo plenamente com você. Antes de ser a "palavrinha da moda", design é um processo interno residente em cada um de nós, e cabe a cada pessoa ter o autoconhecimento para saber trazê-lo à tona, a fim de resolver os problemas do dia-a-dia.

0
1

Abr 2015 Me gusta el artículo:

1

Abr 2015 Siguiendo a:

Rique Nitzsche

Profesional, Docente con 49 años de trayectoria.
1

Mar 2015 Me gusta el artículo:

1

Mar 2015 Siguiendo a:

Nelson Graubart

Profesional, Docente con 50 años de trayectoria.
1
1

Feb 2015 Siguiendo a:

Norberto Chaves

Profesional, Docente con 58 años de trayectoria.
1

Feb 2015 Mi opinión en el artículo La voz de su amo

Perfeito Professor Norberto! Com suas competências profissionais nós designers devemos "vestir a camisa" do cliente e sermos o porta-voz de suas mensagens em um único tom de voz: o dele.

1
1

Feb 2015 Me gusta la opinión de Rodolfo Álvarez en el artículo La voz de su amo

1

Mar 2014 Siguiendo a:

Wesley Pinto

Profesional con 10 años de trayectoria.
1

Mar 2014 Me gusta el artículo: