Um bom relacionamento Designer-Cliente

Como se relacionar melhor com o nosso mercado como designers? Em muitos casos, o designer n√£o sabe como mostra-se corretamente aos seus clientes.

Retrato de Pablo Guzm√°n Paredes Pablo Guzm√°n Paredes Quito

Seguidores:
36
Opini√Ķes:
0
Votos:
2
Compartir:
Ilustração principal do artigo Um bom relacionamento Designer-Cliente

Trabalhando de forma independente como um designer tem muitas implica√ß√Ķes que devemos considerar para evitar erros que podem levar ao fracasso profissional, principalmente porque a n√≠vel geral, temos habilidades de administra√ß√£o b√°sicas para ajudar-nos a fortalecer o nosso trabalho.

Um dos nossos grandes erros quando começamos a atividade independente é o desconhecimento do mercado. Quem são os nossos potenciais clientes?, Que é a nossa concorrência?, O que as empresas como os fornecedores devem ter em primeira mão o que?, Para não contratar?, Devemos voltar ao que temos como uma opção no caso de o principal fornecedores não podem fornecer-nos? O mercado é muito complexo e envolve mais do que ter um bom relacionamento com nossos clientes. Atrás de nós há outros atores envolvidos, de uma forma ou de outra com o sucesso de cada projeto e por sua vez, assim com o nosso cliente, você tem outros provedores disponíveis que oferecem os mesmos serviços que nós e estão à espera de erro aparecer no palco.

O designer √© um ser 100% comerciante: produto de mercado. Al√©m da forte rela√ß√£o entre design, marketing e publicidade, professionally're pretendia saber como vender nossas id√©ias, projetos e, portanto, n√≥s mesmos, no sentido estrito da palavra profissional. Somos seres que temos de desenvolver uma refinados vendas t√©cnica e comunicar nossas ideias. Por esta raz√£o, temos de desenvolver uma estrat√©gia de neg√≥cios para abordar o mercado atual e conseguir permanecer nele, baseado em ter claramente estabelecidas algumas orienta√ß√Ķes que facilitam-nos a construir uma tal estrat√©gia; por exemplo, para atender a um potencial novo cliente √© importante para saber sobre ele: redes sociais s√£o v√°lidos para saber sobre seus gostos, hobbies e principal instrumento de atividades, considerando que √© importante criar um n√≠vel de confian√ßa com a nossa profissionalmente cliente.

Outro padrão é claramente satisfazer as necessidades dos clientes e deste para ficar claro o que o custo do trabalho necessário, tudo dentro da ética profissional. Nós não podemos dar o nosso trabalho porque o cliente vai se acostumar a ser sempre assim, nem podemos cobrar um valor excessivamente alto para o que ahuyentaremos para sempre; avaliar o nosso trabalho depende muito da experiência profissional.

Este momento de avalia√ß√£o, √© aconselh√°vel a alargar a nossa proposta econ√īmica do cliente em tempo h√°bil. √Č aconselh√°vel enviar imediatamente ou nos fazer esperar muito para ele, ter um par de dias no m√°ximo cliente vai notar que a proposta foi analisada em detalhe. Pode ser uma boa id√©ia para anexar um esbo√ßo do calend√°rio proposto para o cliente a tomar a id√©ia do tempo que ser√° necess√°rio para desenvolver o projeto.

Uma vez que a proposta enviada para esperar um tempo razoável para consultar cliente. Nós não deve se apressar, lembre-se de que o cliente é o proprietário da necessidade e estão trabalhando com seus times; se é ele quem tem urgência, vamos tomar uma decisão o mais rapidamente possível.

Com a proposta aceita √© aconselh√°vel discutir com o cliente o hor√°rio de trabalho. N√≥s sempre enfatizar que o tempo de resposta ao cliente contra a nossa proposta definir o tom para as corre√ß√Ķes. Se n√£o houver resposta dentro do tempo definido, vai atrasar a entrega do projeto. √Č importante esclarecer que a afet√°-lo, assim como ele vai nos afetar, mas o cliente n√£o deve notar, a principal pessoa neste relacionamento do neg√≥cio √© ele.

V√°rios tipos de clientes e experi√™ncia nos levam a conhecer cada um deles. √Č importante n√£o trat√°-los todos da mesma forma, mesmo com os nossos amigos, familiares e conhecidos que em algum momento necessitam de nossos servi√ßos devemos notar que, no momento da rela√ß√£o √© profissional e n√≥s fazer valer o nosso trabalho. Em muitos casos, temos de deixar ir de um cliente para evitar problemas mais tarde. O cliente que reclama muito, qualquer coisa que voc√™ gosta, objetando trabalho √© geralmente mais clientes ter√° de desembolsar o pagamento. Se voc√™ teve uma experi√™ncia ruim com um cliente √© melhor deix√°-lo ir; clientes dif√≠ceis manter-nos trazer problemas mais cedo ou mais tarde. Em vez disso, h√° tamb√©m clientes exigentes, mas com projetos fluindo tranquilamente e com a qual o trabalho se torna muito gratificante.

√Č sempre importante para informar o cliente do adiantamento ou atraso do tempo de execu√ß√£o do projeto. Se, por qualquer motivo, t√™m atrasado, o cliente deve conhecer este particular, ent√£o n√£o se surpreenda quando essa data n√£o obter o resultado final do projeto. No entanto, devemos lembrar que a √ļnica raz√£o para n√£o cumprir os prazos devem ser causada por atrasos na resposta ao cliente.

Em todas as vezes temos que ter certeza de que o nosso trabalho est√° devidamente apoiada, que o conceito √© s√≥lido e √© a solu√ß√£o que o nosso cliente exige; n√£o podemos duvidar que temos feito. O cliente normalmente vai se opor ao trabalho, at√© mesmo como prova do nosso n√≠vel profissional, voc√™ precisa ajud√°-lo a cada vez todas as d√ļvidas que voc√™ tem. N√£o podemos permanecer sem resposta, porque isso nos deixa indefesos e podemos trazer mais problemas.

Em cada reunião que comparecer na hora, mesmo se o cliente nos faz esperar. A pontualidade é uma das melhores características de um profissional; fala bem de nós e reavaliado no mercado. Um cliente que valoriza esta qualidade tem em mente quando tomar sua decisão.

Se provedor terceirizado necessário conhecer alguns fase do projeto, que temos em mãos uma carteira de fornecedores e elogios confiáveis, pessoas ou empresas que não falham em seus prazos de entrega, por isso, não deixe de o nosso cliente. Se cumprirmos todas as vezes que este ficará satisfeito com o nosso trabalho e, certamente, a relação de negócio vai continuar.

Aqui est√£o algumas orienta√ß√Ķes simples que podemos considerar como designers e aplic√°-las para mostrar a um mercado altamente competitivo e aumentar o padr√£o de alta qualidade. Compreender e saber como tratar os nossos clientes, ser pontual, ser eticamente profissional, estar dentro dos valores m√©dios de mercado, apoiar adequadamente as propostas e como escolher os fornecedores respons√°vel e s√©ria, s√£o requisitos fundamentais para se manter no mercado atual.

Traduzido por Adrian Weiss Ober√°

Seguidores:
36
Opini√Ķes:
0
Votos:
2
Compartir:
Código QR para acesso ao artigo Um bom relacionamento Designer-Cliente

Este artigo não expressa a opinião dos editores e responsáveis de FOROALFA, os quais não assumem qualquer responsabilidade pela sua autoria e natureza. Para reproduzi-lo, a não ser que esteja expressamente indicado, por favor solicitar autorização do autor. Dada a gratuidade deste site e a condição hiper-textual do meio, agradecemos que evite a reprodução total noutros Web sites.

Debate

Logotipo de
Minha opini√£o:

Ingresse com sua conta para opinar neste artigo. Se não a tem, crê sua conta grátis agora.

Lhe poderiam interessar

Retrato de Pablo Torres
Autor:
Pablo Torres
Título:
O Design e o ‚Äėfaz-de-contas‚Äô
Resumo:
Corremos constantemente o risco de cair no conto do Design de 'faz-de-contas'. Mas como podemos nos esquivar deste erro e fazer um design real e efetivo?
Tradu√ß√Ķes:
Intera√ß√Ķes:
Votos:
8
Opini√Ķes:
2
Seguidores:
8
Retrato de Ricardo Acosta García
Autor:
Ricardo Acosta García
Título:
Braços, cabeças e pernas
Resumo:
Em muitas ocasi√Ķes, trabalhar de maneira interdisciplinar √© a melhor op√ß√£o para o profissional de design.
Tradu√ß√Ķes:
Intera√ß√Ķes:
Votos:
5
Seguidores:
67