Fran Silva

Fran Silva

Belo Horizonte (Mg) Brasil

Seguidores:
1
Votos:
5
Opiniones:
13

Diseñadora Gráfica profesional, docente especialista en Identidade corporativa e design editorial, Ilustração, con 10 años de trayectoria. Trabaja en Mme. Albatroz Design. Ejerce la docencia en UEMG - Escola de Design.

Áreas de interés: Arquitectura, Diseño Gráfico, Diseño Web, Comunicación, Ilustración, Diseño de Interiores, Branding, Tecnología, Diseño de Moda, Arte, Educación, Fotografía

 FORMAÇÃO ACADÊMICA

 

· Bacharel em Design Gráfico – Universidade do Estado de Minas Gerais. UEMG. Período: 2005/2008.

Design Industriale – Facoltà di Architettura – Politecnico di Torino. POLITO/Itália. Período: 2008.

· Pós-Graduação Lato-Sensu – Especialização em Filosofia – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas – Universidade Federal de Minas Gerais. UFMG. Perído: 2009/2011.

 

ATUAÇÃO COMO DESIGN

 

      Design Editórial: Diagramação e desenvolvimento editoração de livros;

Identidade Visual: Desenvolvimento de marca e manual de aplicação da marca;

Desenvolvimento de Cartazes;

Design de Superfícies: Estamparia;

Ilustração - http://mmealbatroz.blogspot.com/

 


PALESTRAS

 

“Il Cioccolato in Torino” – Palestra proferida em Seminário no Centro Minas Design, realizado pela Escola de Design junto a Secretária de Estado de Ciência Tecnologia e Ensino Superior-SECTES. Perído: 2º Semestre 2008.

“A Divina Comédia no Brasil – Edições e Traduções” – Palestra proferida na Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Período: 2º semestre 2011.

“A Commedia por Schiller: estética da Liberdade” – Palestra proferida no evento: Diálogos com Virgilio e Dante, realizado pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Perído: 19 e 20 Junho 2012.

1

Hace 2 meses Me gusta el artículo:

1
1

Jun 2015 Me gusta el artículo:

1

Jun 2015 Me gusta el artículo:

1

Jun 2015 Me gusta el artículo:

1

May 2015 Me gusta el artículo:

1
1

May 2015 Mi respuesta en el diálogo iniciado por Sandra Cameira en el artículo A consciência e o design

Você falou tudo Sandra. Realmente esse é o mal que nos afeta. Principalmente os profissionais de Design no caso a gente. Bom referente ao Branding e o Design não é uma área que atuo, por isso meu conhecimento é muito superficial. E penso sim que essa percepção de consciência do Design só vem construir o legado do design no Brasil. Uma outra área que penso que vem auxiliar muito é o Design Universal. Tem uma amiga que trabalha nessa área ela fez mestrado e ministra aulas sobre Design Universal. Sinto que o Design Universal não é difundido no brasil, ainda está sim no começo. Sinto que a gente como profissional Designer temos a função de criar essa consciência do design em nosso dia-a-dia com a convivência com as pessoas. Como uma função educadora e pedagógica. Penso que fazer isso já é um grande contributo. :)

0
1

May 2015 Mi respuesta en el diálogo iniciado por Sandra Cameira en el artículo A consciência e o design

Também penso o mesmo Sandra! :) Principalmente sobre a construção da cultura do design que precisa ser interiorizado em nosso pais.

0
1

May 2015 Mi opinión en el artículo A consciência e o design

Esta consciência do Design, nos faz criar uma cultura do Design, cultura essa que precisa sim ser cultivada no Brasil. Obrigada por seu esclarecimento.

0
1

Jun 2014 Mi opinión en el artículo ¿Cómo no pensar en diseño adaptable?

Primorosa concepção Verônica! Observação de que o Design dos Sites e Blogs deve sim dialogar com os aparelhos e suas novas tecnologias. Bem sabia da importância dessa intervenção o que percebi de muito rico foi essa terminologia de Design Adaptável. Isso mostra a importância e coerência visual do trabalho do Design em suas extensões da Web, ou seja, esses aparelhos: Smartphones etc... Como um complemento a sua ideia evidencio os textos de Vilém Flusser o filósofo das novas tecnologias. É bem legal!

Obrigada Verônica!

1
1

Jun 2014 Mi opinión en el artículo Primavera

Ronald é primorosa a sua percepção sobre o Design Thinking obrigada! Extremamente rica a associação com o sentir e principalmente com Arthur Schopenhauer. Me fez resurgir o Mundo como vontade e representação, essa dicotomia entre o mundo da razão e o mundo do sentir, muito interessante a associação. É no que comporta ao Design ele pode mesmo ser utilizado como uma "ferramenta" para fazer se aguçar a concepção de que necessitamos mais sentir o que nos cerca, não só no Design mas em tudo em nossa volta.

Muito obrigada mesmo por essa percepção. Amei a ligação!

0
1

Priscila grata por sua visão e informações. Nem mesmo estava a saber dessa nova abordagem do Green Design. Mais uma evidência do Design e suas qualificações. Penso mesmo que é interessante esse posicionar-se entre o ato de se fazer o design ligado a sustentabilidade sem se perder o fies estético. E também esse viés Ético no qual você bem citou, o que comporta aqui seria mesmo o posicionamento do profissional que atua como Designer. Gostei deste quarteto: 1. Design 2. Sustentabilidade 3. Estética e 4. Ética.

Obrigada pelas referencias!

0
1

Jun 2014 Me gusta la respuesta de Joel Alejandro Villarreal Bertoldi en el diálogo iniciado por Fran Silva en el artículo La significación de lo cromático

1

Jun 2014 Mi respuesta en el diálogo iniciado en el artículo La significación de lo cromático

Grácias Tantíssimo Joel! És muito gentil!

Tudo de bom aí pra ti!

Abraços! :)

1
1

Jun 2014 Me gusta la respuesta de Joel Alejandro Villarreal Bertoldi en el diálogo iniciado por Fran Silva en el artículo La significación de lo cromático