Luiz Renato Roble

Quer experimentar?

Ainda existem empresas que trabalham como se comparassem um projeto de design a uma camiseta pendurada no cabide de uma loja.

Read in spanish
¿Quiere probárselo?

Quando alguém entra em uma loja de roupas é possível que nem tenha entrado ali para comprar alguma coisa, mas para passear, conhecer as novidades, as ofertas ou admirar a loja. Durante o passeio, se interessar por algum produto, uma camisa ou quem sabe um terno, seja pelo toque do tecido, pela cor ou para aproveitar o preço, basta experimentar ali, na hora, e levar a roupa pronta para ser usada ou ainda se for o caso, sair da loja vestindo a roupa nova. 

Uma pessoa ao entrar em uma alfaiataria, provavelmente quer encomendar alguma coisa. Durante sua visita, ela faz a encomenda, diz quais são suas necessidades, seus anseios, seus temores. O profissional a escuta, tira suas dúvidas, tira suas medidas, dá conselhos e eles acertam um preço. É escolhido o tipo e a cor do tecido nos catálogos e por fotos, é possível se ter idéia de como ficará a roupa exclusiva, feita sob medida para ela. O alfaiate, depois do recebimento do sinal, encaixa o novo trabalho em sua programação e se dedica àquela encomenda, traçando e cortando a peça de tecido, trabalhando por alguns dias modelando e pespontando aquela roupa que em breve será apresentada e experimentada a quem a encomendou. Depois de uma ou mais provas se forem necessárias, faz a entrega da roupa, recebendo o restante do valor combinado inicialmente.

Ainda existem empresas que trabalham como se comparassem um projeto de design a uma camiseta pendurada no cabide de uma loja. Um produto pronto, que pode ser visto, manipulado, escolhido e experimentado sem compromisso, para ver se serve e se tem um bom caimento. Se não servir, não tem problema. Procura outro, em outra prateleira, em outra seção ou então, vai a outra loja para começar tudo de novo.

Se fosse realmente necessário comparar um projeto de design com uma das situações acima, teríamos que compará-lo ao trabalho de um alfaiate. O design, assim como o trabalho de alfaiataria, é sob medida, personalizado, customizado e único. O cliente que, depois de escolher o estúdio de design que tiver a melhor proposta comercial, que convencer ter mais experiência através do portfolio e ser digno de sua confiança, paga o valor estipulado para a entrada do serviço e faz sua encomenda em uma reunião de briefing, onde suas necessidades são ouvidas ou despertadas e detalhadas pelo profissional do atendimento.

Assim como o alfaiate, que depois do recebimento de uma entrada, encaixa o novo trabalho em sua programação, o estúdio, depois de contratado, inicia o processo de pesquisa e desenvolvimento do conceito do trabalho, que depois de aprovado, como a prova de um terno, será continuado e transformado, através de arte-final e detalhamentos técnicos, em um projeto executivo, pronto para ser produzido e entregue para o cliente que satisfeito paga o valor que foi combinado.

O desafio do cliente é acreditar na experiência do studio de design contratado, que por já ter desenvolvido soluções criativas para outros clientes ou para outros trabalhos anteriormente, estarão, através de um briefing bem passado, fará valer seu investimento. O grande desafio do estúdio contratado, é provar que por já ter desenvolvido soluções de design para outros clientes ou em outros trabalhos anteriores, atingirá seus objetivos, deixando o cliente satisfeito em depositar nele sua confiança e principalmente fazendo com que o resultado esperado pelo cliente seja conquistado. Quer experimentar?

Author
Luiz Renato Roble Curitiba

Published on 17/04/2012

IMPORTANT: This article does not express the opinion of the editors and managers of FOROALFA, who assume no responsibility for its authorship and nature. To republish, except as specifically indicated, please request permission to author. Given the gratuity of this site and the hyper textual condition of the Web, we will be grateful if you avoid reproducing this article on other websites. Instead, we suggest and value a partial reproduction, also including the name of the author, the title and the source (FOROALFA), a link to this page (https://foroalfa.org/articulos/quer-experimentar) in a clear and visible place, inviting to complete the reading.

Autor:
Luiz Renato Roble

More articles byLuiz Renato Roble

Article:

Design é mais que desenho, é conceito

Followers:
18

Related

Illustration:
Carlos Ávalos
Author:

Carlos Ávalos

Title:

¿El diseño está perdiendo valor?

Synopsis:

Con los años el diseño se ha vuelto más reconocido, pero no siempre más valorado.

Translations:
Read in portuguese
Votes:
151
Comments:
66
Followers:
43
Idioma:
ES
Illustration:
Josefina Ramirez Tuero
Author:

Josefina Ramirez Tuero

Title:

Docencia y gestión del diseño gráfico

Synopsis:

¿Los docentes de diseño gráfico consideran en su metodología de enseñanza a la gestión del diseño? ¿Están preparados abordar ese tema?

Votes:
89
Comments:
52
Followers:
19
Idioma:
ES
Illustration:
Fernando Del Vecchio
Author:

Fernando Del Vecchio

Title:

We Must Learn to Play the Game

Synopsis:

In the market there are good and bad designers, good and bad clients, all sort of competition and prices. All of them are some of the components of the game to play.

Translations:
Read in spanish
Votes:
3
Followers:
567
FOROALFA ISSN 1851-5606 | Contactar | Publicidad | ©Luciano Cassisi 2005~2016