Daniel Cid Moragas

Novos desafios da educação em design

Educar designers para responder aos desafios e incertezas do século XXI passa pela educação continua daqueles que se dedicam à formação em design.

Read in spanish
Nuevos retos de la educación en diseño

Frente ao mundo em constantes mudanças, onde é produzida uma grande variedade de novas relações entre a sociedade e seu entorno, os desafios atuais do design não são exclusivamente a resolução de problemas, mas sobretudo a proposta de novas iniciativas; novos questionamentos e, portanto, novas soluções frente aos grandes desafios econômicos, sociais e ambientais da atualidade. Uma nova forma de projetar que deve fundamentar-se em instrumentos consolidados mas, também, no convencimento de que os instrumentos têm que reinventar-se constantemente, e interatuar com outras áreas em contínuo diálogo. Diante destes novos desafios nosso objeto enquanto docentes deveria ser o de formar designers capazes de adotar uma posição inovadora, que entendam e compreendam as novas funções que tem adquirido o design; profissionais preparados para responder a estes novos desafios, e para contribuir com a prefiguração dos cenários nos quais se construirá o futuro.

O designer contemporâneo deve ter uma visão global sobre o que significa comunicação, com uma ampla versatilidade diante das distintas necessidades, entornos, processos e linguagens. As narrativas interativas, os entornos virtuais em entornos físicos e as soluções dos meios estarão ainda mais presentes no design do futuro. Aos novos designers deve ser exigido, portanto, que sejam capazes de entender a transformação que estas novas formas de transmitir informação implicam. Devem saber tirar partido do potencial que possuem para o crescimento social e econômico; ser capazes de estabelecer novas oportunidades profissionais e , definitivamente, fomentar o caráter empreendedor dos meios.

As grandes revoluções tecnológicas estão em curso no ambiente da informação, mas também da biotecnologia, ciência dos materiais e nanotecnologia. O terreno mais fértil provavelmente se encontra na interação entre estas áreas. O desenvolvimento de novos materiais e novas tecnologias de fabricação aditiva está configurando e contextualizando um novo paradigma no design e desenvolvimento de produto. Na escola devemos fomentar um olhar multidisciplinar que permita ao aluno de design afrontar estes novos desafios. Um aproveitamento de materiais e das tecnologias que seja, ao mesmo tempo, a base para criar soluções sustentáveis. Sem dúvida a aparição de novos desafios ambientais requer um novo enfoque que combine necessidades das pessoas com as da empresa e da tecnologia, e contribua, desse modo, para a melhoria da qualidade de vida.

 Mais do que nunca é necessário compreender, a partir do design, a lógica da globalização econômica, social e cultural. Ou melhor, entender o design como resultado de uma demanda econômica, social e cultural global. Por esta razão, devemos formar profissionais com capacidade de aprender a aprender, de analisar contextos mutantes e de se adaptar às novas situações. Designers críticos capazes de entender a demanda do design a partir do ponto de vista de seus clientes e dentro do cenário da cultura contemporânea. Profissionais que conheçam as funções do design, que entendam a tecnologia como agente da mudança social em que estamos imersos, mas que também sejam conscientes da função do design como transformador do entorno artificial e natural.

 Definitivamente, uma escola de design deve ser um espaço de pesquisa e intercâmbio de conhecimento, um espaço de expressão e de ação, onde seja fomentado o desenvolvimento profissional deste novo designer; uma formação através de atividades acadêmicas e de colaboração, em um entorno aberto e crítico de discussão. Mais do que nunca, e frente aos novos desafios que devemos enfrentar, é importante que saibamos partir de nossa própria experiência proposicional que a cultura do projeto oferece e ser capazes de produzir e formalizar novo conhecimento; um conhecimento que não fique apenas na universidade e que, precisamente, seja capaz de transforma-se em desenvolvimento social.

Author
Daniel Cid Moragas Barcelona
Translation
Luiz Claudio Gonçalves Gomes Campos Dos Goytacazes

Published on 30/09/2013

IMPORTANT: This article does not express the opinion of the editors and managers of FOROALFA, who assume no responsibility for its authorship and nature. To republish, except as specifically indicated, please request permission to author. Given the gratuity of this site and the hyper textual condition of the Web, we will be grateful if you avoid reproducing this article on other websites. Instead, we suggest and value a partial reproduction, also including the name of the author, the title and the source (FOROALFA), a link to this page (https://foroalfa.org/articulos/novos-desafios-da-educacao-em-design) in a clear and visible place, inviting to complete the reading.

Related

Illustration:
Nuria Pelaez
Author:

Nuria Pelaez

Title:

Innovación en salud, una salida profesional para diseñadores

Synopsis:

Prótesis más cómodos e invisibles, dispositivos wearable, etc. Detrás de cada avance en el mundo de las tecnologías médicas hay también mucho de diseño.

Votes:
19
Idioma:
ES
Illustration:
Andrés Vidal Rivadeneira Toledo
Author:

Andrés Vidal Rivadeneira Toledo

Title:

Un nuevo método de enseñanza basado en la práctica real

Synopsis:

El Enfoque Educativo de Empresa logra que los estudiantes desde el primer curso de universidad, practiquen de manera real con empresas y clientes.

Votes:
45
Comments:
84
Followers:
34
Idioma:
ES
Illustration:
Alberto Ferreyra
Author:

Alberto Ferreyra

Title:

Crisis de la educación en el diseño

Synopsis:

Los problemas del modelo de enseñanza del diseño van más allá de la capacitación docente dentro de las universidades.

Votes:
42
Comments:
28
Idioma:
ES
FOROALFA ISSN 1851-5606 | Contactar | Publicidad | ©Luciano Cassisi 2005~2016