Arminda Sá Sequeira

Arminda Sá Sequeira

Porto (Porto) Portugal

Seguidores:
0
Votos:
1
Opiniones:
6

Comunicóloga docente especialista en Comunicación corporativa, con 27 años de trayectoria. Ejerce la docencia en IPP-Instituto Superior de Contabilidade e Administracao do Porto - Portugal.

Áreas de interés: Publicidad, Comunicación, Marketing, Branding

0

Hace un año Mi opinión en el artículo A razão principal pela qual projetos de design falham

Sou professora de Comunicação Estratégica (e várias outras disicplinas de comunicação de, para e em nome das organizações) e no contexto da disciplina de Comunicação Interna para além do levantamento de interesses, fazemos também o levantamento das expectativas dos diferentes públicos (internos, neste caso, mas também dos externos no caso da Comunicação Pública). Vai abordar esse tema também? Gostava de confrontar com o que ensino.

0
0

Sep 2016 Mi respuesta en el diálogo iniciado por Joaquín Eduardo Sánchez Mercado en el artículo Marcas sin gestor de marca

As posições revelam precisamente a enorme confusão, sobreposição e duplicação de funções entre especialidades no âmbito da Comunicação. A função Comunicação que deve ser só uma, chamemos-lhe Comunicação Estratégica, tem como objetivo fazer a apresentação da organização ao mercado e à sociedade. O seu pilar fundamental é a Identidade Org. Esta é a base p/ definir tudo: quem somos tem de estar visível em tudo o que comunicamos e fazemos. Neste domínio trabalha-se Marca Institucional que capta a Identidade Org e a comunica sob a forma de símbolos, comportamentos e mensagens. Trabalha-se p/ criar reputação positiva. Sob este conjunto de macroprincípios orientadores (Identidade)articulam-se um conjunto de profissionais: Marketeers - a identidade das marcas de produto não pode estar em conflito com a identidade da organização que os vende; RP; Gestores de redes; publicitários... A Id. Org. orienta a criação da identidade de produto, não são os postestes que nos dizem se a criamos!

0
0

Sep 2016 Me gusta el artículo:

Jorgelina Imfeld

Marcas sin gestor de marca

31
0

Mar 2016 Me gusta el artículo:

0

Oct 2013 Mi opinión en el artículo Iberia ¿volando bajo?

As empresas continuam a meter o mesmo erro reiteradamente. A identidade organizacional é antes de tudo a consciência de si e será sempre um processo «de dentro para fora»! Se uma org. não tem consciência dos seus atributos diferenciadores, do que a distingue positivamente da sua concorrência, de como pretende ser percecionada, como pode decidir a formas de expressão dessa identidade única? Se não se preocupa em harmonizar posicionamento, políticas e comportamentos internos e externos, como pode decidir que tipo de identidade visual (símbolos, cores...) expressam essa riqueza? E as narrativas?

1
0

Feb 2012 Me gusta el artículo:

0

Ene 2012 Me gusta el artículo:

0

Jul 2011 Mi opinión en el artículo Norberto Chaves en Córdoba y Mendoza

Para quando a realização ou «repetição» deste seminário na península ibérica (Espanha ou Portugal)??

Tenho a certeza de que suscitaria muito, muito interesse por cá também!

0
0

Jul 2011 Me gusta el artículo:

0

Jul 2011 Mi opinión en el artículo El origen de la comunicación publicitaria e institucional

Concordo com o autor!

As organizações não apenas necessitam de comunicação de marketing, orientada para um público - os clientes. Tem de ser pensada para todos os públicos organizacionais e ter origem na sua identidade – que devia ser o «elemento contaminante» reflectindo-se em todas as formas de comunicação, nos comportamentos, nos símbolos…

0
0

Feb 2011 Me gusta el artículo:

0

Ene 2010 Mi opinión en el artículo Peugeot: ¿mejor o Peor?

Para mim, pior... O novo logótipo já não remete para o «animal» de forma imediata. Se não conhecessemos as versões anteriores, teriamos dificuldade em compreender qual o «animal» que está representado, log perdem-se as ligações à força, robustez, majestade.. que o símbolo induz.

0